jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Mercado da carne muda, mas não prejudica o leilão para o Hospital de Amor

Por Luiz Ramires
15 de dezembro de 2019
Padre Valdair deu as bençãos para comissão organizadora do 12° Leilão Direito de Viver
Se por um lado o número de cabeças doadas foi um pouco menor que nos anos anteriores, por outro, o preço compensou bastante, como informou o coordenador do 12º Leilão de Gado para o Hospital de Amor, realizado no dia 8 de dezembro, domingo, no recinto do Comboio, Sérgio Cavassani, o Nicão. Com essa movimentação, o leilão acabou arrecadando R$ 128 mil entre o gado e as doações que também foram leiloadas.
Nos anos anteriores foram doados entre 60 e 70 animais e este ano ficou em 59, mas enquanto o preço vinha se mantendo em torno de R$ 1.500,00, este ano a média foi de R$ 2.000,00 por cabeça, pois os bezerros estão com um preço bem mais elevado. Por isso, vários pecuaristas preferiram contribuir em dinheiro, segurando os animais para valorizar mais no pasto. Essas contribuições foram em torno de R$ 1.000,00 cada.
Nicão lembrou que como nos anos anteriores, também foram feitas muitas doações de outros animais como carneiros, cavalos e leitoas, além de vários brindes, pois a população sempre colabora com o leilão.
O leiloeiro deste ano foi Marco de Brito, de Três Fronteiras que fez o trabalho gratuitamente, para também colaborar com o hospital.