contato@jornaldejales.com.br
17 3632-1330

Mancha na carreira de um craque

Por Eduardo Martins
15 de março de 2020
Autoridade paraguaia analisa passaportes de Ronaldinho Gaúcho e Assis
Referência mundial como um dos maiores jogadores de todos os tempos, Ronaldinho Gaúcho está preso em Assunção, no Paraguai, suspeito de uso de documentos falsos. Campeão mundial em 2002 e genial dentro de campo, o ex-camisa 10 encantou o mundo com a arte do seu futebol e agora choca seus fãs fechado em uma cela.
Considerado por especialistas como um dos atletas mais talentosos que já passaram pelo futebol após Pelé, o craque sempre esteve acompanhado do seu irmão Assis. Logo no início de carreira no Grêmio, mostrou para Dunga, capitão do tetra, o tamanho do seu talento com dribles desconcertantes em um Gre-Nal.
Depois disso, o brasileiro chegou ao PSG, desfilou sua magia por dois anos em Paris até que o Barcelona acertou a contratação de um craque que mudaria a história do clube. Lá, Ronaldinho foi o melhor jogador do mundo em duas oportunidades, proporcionou lances geniais, venceu a Liga dos Campeões, mudou a equipe de patamar e foi exemplo para um garoto chamado Lionel Messi que dava os primeiros passos no futebol.
A saída do clube catalão foi conturbada para um craque que aos 26 anos já parecia desmotivado na decepcionante campanha brasileira na Copa do Mundo de 2006. Apesar disso, o enorme Milan ainda apostou em Ronaldinho e o craque foi campeão italiano no último momento de glória na Europa.
A volta ao Brasil foi conduzida da pior forma. Ídolo do Grêmio, o jogador passou a ser odiado após acertar com o Flamengo em uma passagem cercada de expectativas e de poucos resultados. Quando tudo parecia acabado, o craque surpreendeu e foi para o Atlético-MG, conseguiu ser protagonista de um título histórico de Libertadores e mais uma vez mudou a história de um clube.
A carreira de Ronaldinho foi gigante, mas se fosse melhor conduzida junto com Assis, poderia ter sido enorme e muito mais brilhante para um jogador que representa tanto para várias gerações. A prisão do craque, justamente em um momento que estava com seu irmão, mostra que apesar de todas as glórias que ambos conquistaram juntos, os problemas são evidentes e um fã do brasileiro jamais irá esquecer do momento que alguém tão grande acaba preso acusado de irregularidades tão decepcionantes e emblemáticas.

Foto: Ministério Público Paraguai/ Reprodução Prisão no Paraguai

Eduardo Martins 
 (jalesense, aluno do 4° ano de jornalismo da PUC-Campinas)