quarta 23 setembro 2020
Arquibancada

Mancha na carreira de um craque

Referência mundial como um dos maiores jogadores de todos os tempos, Ronaldinho Gaúcho está preso em Assunção, no Paraguai, suspeito de uso de documentos falsos. Campeão mundial em 2002 e genial dentro de campo, o ex-camisa 10 encantou o mundo com a arte do seu futebol e agora choca seus fãs fechado em uma cela.
Considerado por especialistas como um dos atletas mais talentosos que já passaram pelo futebol após Pelé, o craque sempre esteve acompanhado do seu irmão Assis. Logo no início de carreira no Grêmio, mostrou para Dunga, capitão do tetra, o tamanho do seu talento com dribles desconcertantes em um Gre-Nal.
Depois disso, o brasileiro chegou ao PSG, desfilou sua magia por dois anos em Paris até que o Barcelona acertou a contratação de um craque que mudaria a história do clube. Lá, Ronaldinho foi o melhor jogador do mundo em duas oportunidades, proporcionou lances geniais, venceu a Liga dos Campeões, mudou a equipe de patamar e foi exemplo para um garoto chamado Lionel Messi que dava os primeiros passos no futebol.
A saída do clube catalão foi conturbada para um craque que aos 26 anos já parecia desmotivado na decepcionante campanha brasileira na Copa do Mundo de 2006. Apesar disso, o enorme Milan ainda apostou em Ronaldinho e o craque foi campeão italiano no último momento de glória na Europa.
A volta ao Brasil foi conduzida da pior forma. Ídolo do Grêmio, o jogador passou a ser odiado após acertar com o Flamengo em uma passagem cercada de expectativas e de poucos resultados. Quando tudo parecia acabado, o craque surpreendeu e foi para o Atlético-MG, conseguiu ser protagonista de um título histórico de Libertadores e mais uma vez mudou a história de um clube.
A carreira de Ronaldinho foi gigante, mas se fosse melhor conduzida junto com Assis, poderia ter sido enorme e muito mais brilhante para um jogador que representa tanto para várias gerações. A prisão do craque, justamente em um momento que estava com seu irmão, mostra que apesar de todas as glórias que ambos conquistaram juntos, os problemas são evidentes e um fã do brasileiro jamais irá esquecer do momento que alguém tão grande acaba preso acusado de irregularidades tão decepcionantes e emblemáticas.

Foto: Ministério Público Paraguai/ Reprodução Prisão no Paraguai

Eduardo Martins 
 (jalesense, aluno do 4° ano de jornalismo da PUC-Campinas) 

Desenvolvido por Enzo Nagata