sexta 05 junho 2020
Leitores

Jornalismo e poesia

Ao amigo Deonel,

Nosso trabalho é ir colocando uma palavra após a outra como um dia após o outro com a pausa do silêncio noturno. 
Trabalhos que como sabes, vai de nossas mãos ao universo como belíssima pomba mensageira.
A luz ilumina o que falamos, ressoando a dor e a tristeza. Nossa palavra, como já sabes, soa como um relógio em casa abandonada e escura tocando as horas para ninguém. Como a campainha de um telefone num apartamento vazio.
Nosso trabalho, Deonel, é ir tocando todos os dias no coração das pessoas. Fecho os olhos e penso; estamos sós num país corrupto.
A esperança nos leva como um cego ao outro, suavemente.

José Martins Pedreiro
Desenvolvido por Enzo Nagata