jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

JOGO DE EMPURRA

A Empresa ALL – América Latina Logística vai instalar as cancelas, muros e alambrados?
27 de fevereiro de 2012

 

No último final de semana, mais um acidente ocorreu na cidade de Urânia, quando um carro foi arrastado pela composição da ALL. Mais um acidente nas estatísticas da empresa que resiste em cumprir as determinações do Ministério Público Federal.
Enquanto a Justiça dá o seu aval à justificativa completamente errada de que a linha férrea chegou antes da construção da maioria das cidades vizinhas, a parte mais fraca e mais frágil desse impasse, ou seja, a vida humana parece não ter valor algum. Aqui em Jales, até as pedras sabem que o fundador da cidade Dr. Euplhy Jalles, não queria que a linha férrea cortasse a cidade. Semana passada, após ter sido veiculada a noticia pela TV Record de Rio Preto, a empresa ALL já deu a entender que vai continuar o jogo do empurra-empurra. Segundo a assessoria da empresa, ela já realizou um estudo dos principais pontos em passagens de nível em nossa região e já mandou ao órgão competente. Este, por sua vez, que deve ser ANTT, vai realizar outro estudo e dizer que a competência em instalar as cancelas, muros e alambrados é das prefeituras, que também por sua vez realizarão outro estudo pra dizer que a linha passou depois da fundação da cidade e que então a responsabilidade também não é da prefeitura, e com isso o bonde, ou melhor, os trens continuam a passar e a perturbar. 
Por incrível que pareça, depois que foi vinculada a noticia de que o Ministério Público Federal deu o prazo de 30 dias para iniciarem a instalação das cancelas, muros e alambrados, os BUZINAÇOS voltaram a acontecer mais altos e mais longos, assim como a freqüência da passagem das composições também aumentou, como se isso fosse um aviso tipo: “nós, da ALL, somos intocáveis”.
E o pior que isso pode ter um fundo de verdade. Em pesquisa, a Empresa All já fez com o Ministério Publico Estadual e Federal, vários TACs – Termos de Ajustamentos de Conduta, e a maioria deles NÃO foi cumprido. A empresa sabe que uma Ação Judicial seja estadual ou federal tende a favorecê-la, uma vez que dizem que um dos acionistas da América Latina Logística é filho do ex-presidente LULA. E também, é claro, a morosidade e inúmeros recursos que o meio judicial favorece. E todo mundo sabe onde há POLÍTICA não se faz JUSTIÇA. 
Só pra se ter uma idéia, a concessão para a utilização da linha férrea, que voltou a ser operada em maio de 1998, está causando um prejuízo aos cofres públicos até o final de 2011, da ordem de 60 bilhões de reais, em falta de manutenção, e sucateamaneto de máquinas, vagões e equipamentos, sem contar a falta de investimento no setor. Uma amostra desse prejuízo está parada bem em frente da estação férrea aqui em Jales, são vagões que estão apodrecendo com o dinheiro dos cinco meses que você trabalha para pagar uma das maiores cargas tributárias do mundo. São sete vagões, pichados, sem condições de uso e com as portas abertas, local perfeito para usuários de drogas e crimes como, por exemplo, estupro. Pelo jeitão brasileiro, vamos continuar a ouvir e muito os BUZINAÇOS.
 
 Betto Mariano
(motorista de Van escolar profissional)