Geral

Jales e região continuam na fase amarela do Plano SP

Por Eduardo Monteiro (Assessoria de Comunicação da ACIJ) 

  Nada mudou para Jales e todas as outras cidades da região de São José do Rio Preto no anúncio feito pelo governador de São Paulo, João Dória, que informou no início da tarde desta segunda-feira, 30, que algumas regiões administrativas do estado regrediram no Plano SP de flexibilização da quarentena. 

Com as mudanças, todo o estado está agora na fase amarela. A previsão é a de que o decreto que coloca as regiões na fase amarela seja publicado nesta terça-feira (1º de dezembro) e a medida comece a valer na quarta (2).

Nesta fase valem as seguintes regras: 

  -Eventos com público em pé são proibidos; 

  -Ocupação máxima de shopping centers, galerias, comércio e serviços é de 40% da capacidade e o horário de funcionamento deve ser de 10 horas por dia; 

  -Ocupação máxima de restaurantes ou bares para consumo no é de 40% e o horário de funcionamento é restrito a 10 horas por dia e até as 22 horas. 

-Ocupação máxima de salões e barbearias é de 40% da capacidade e o horário de funcionamento deve ser de 10 horas por dia;

  -Eventos, convenções e atividades terão a capacidade máxima limitada de 40%, o controle de acesso é obrigatório, assim como hora e assentos marcados; 

  -Academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica terão capacidade reduzida de 30% e aulas e práticas em grupo estão suspensas; 

  -De acordo com o Plano São Paulo, cinemas, teatros e museus podem permanecer abertos na fase amarela. No entanto, as prefeituras têm autonomia para decidir o que e quando deve reabrir. 

  O governador também anunciou que o tempo de análise de dados deixará de ser a cada 28 dias e passará a ser a cada 7 dias. No entanto, a próxima reclassificação ordinária está agendada para o dia 4 de janeiro. Segundo o governo, só haverá reclassificação semanal em caso de piora, e não de avanço. 

As mudanças foram tomadas depois que o estado voltou a registrar índices preocupantes de novos casos da Covid-19. Embora os hospitais particulares já alertassem para o aumento das internações, o governo estadual só admitiu no dia 16 de novembro um aumento de 18%.

O estado de SP registra mais de 42 mil mortes por Covid-19 e cerca de 1.300.000 casos confirmados da doença desde o início da pandemia.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 voltou a subir e está em 59,1% na Grande São Paulo e 52,2% no estado, considerando toda a rede de hospitais. O estado não registrava ocupação acima de 50% nas UTIs desde setembro.

O número total de pacientes internados com suspeita ou confirmação da doença é de 9.689 nesta segunda, sendo 5.548 em enfermaria e 4.141 em UTI.

Em Jales, a situação é um pouco mais tranquila. A cidade fechou o mês de novembro com o total de 2.428 infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, sendo que 2.268 já estão curadas, 96 que ainda estão em tratamento ou aguardando o período do isolamento, sendo 92 em casa e quatro internadas, sendo uma em Jales, na UTI da Santa Casa, e três em Rio Preto, além de 64 mortes. Outras 180 pessoas aguardam o resultado de exames, sendo 179 em isolamento, em casa, e uma internada na UTI em Jales.

Na Santa Casa de Jales, de acordo com o último boletim de novembro, dos 11 leitos de UTI Adulto exclusivos para Covid, seis estavam ocupados, o que representa 55% de ocupação. Já nos leitos de enfermaria, dos 20 leitos, sete estavam ocupados, o que significa 35%.


Desenvolvido por Enzo Nagata