jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Internet das coisas, drone na agricultura, mesa redonda e palestras em simpósio da Fatec

por Luiz Ramires
22 de maio de 2017
Professor Luiz Fernando Guedes: não basta seguir as tendências, é preciso criar o novo sem se adaptar ao que já existe
A importância da criatividade aplicada aos negócios e como as empresas precisam construir o novo foi o tema abordado pelo consultor Luiz Fernando Guedes, professor da FIA – Fundação Instituto de Administração de São Paulo, na abertura do I Simpósio de Tecnologia da Fatec de Jales Professor José Camargo, na noite de 15 de maio, segunda-feira.  
Ele explicou ao Jornal de Jales que para as empresas não basta seguir as tendências, mas construir o futuro que querem, sem se adaptar ao que já existe. A palestra se resume em ensinar os estudantes a pensarem como criar coisas novas.
A primeira coisa a fazer é a pessoa descobrir o que gosta, mas é preciso ter o conhecimento que é a base científica para se investir nas novidades. Na palestra ele também fala em inovação que como explicou é como fazer para ganhar dinheiro. “Não adianta fazer o que nunca ninguém fez se não gerar recursos para quem faz e para tornar a sociedade melhor”, afirmou.

EVENTO MAIOR
A diretora Andrea Silva explicou que este ano a Fatec decidiu inovar promovendo um simpósio no lugar das semanas acadêmicas, juntando todos os cursos. Foram três dias com palestras, mesas redondas e apresentação de trabalhos científicos, de forma oral ou com banners.
Andrea destacou que ao completar 10 anos em Jales a Fatec já tem condições de oferecer um evento maior, como este, que deverá se repetir nos próximos anos, com um nível cada vez melhor.
A abertura, no Centro Cultural Dr. Edilio Ridolfo, que contou com a presença do prefeito Flávio Prandi Franco, o Flá (DEM) foi para todos os cursos, mas nos outros dias os cursos se dividiram nas dependências da Câmara Municipal e da ACIJ, com temas específicos para suas respectivas áreas, tendo como foco a inovação e tecnologia.

TEMAS
O curso Sistemas para Internet teve uma palestra sobre realidade aumentada virtual e outra sobre internet das coisas, mostrando como a internet está interligando tudo, de forma impressionante e como o usuário deve proceder para aumentar sua segurança nessa área, como explicou seu coordenador, Alexandre Bernardes. 
A coordenadora do curso de Agronegócio, Adriana Colombo, informou que foram selecionados dois temas para serem abordados. Um foi o uso de drones na agricultura e o outro foi a agricultura de precisão e o big data que são ferramentas de gerenciamento e tomadas de decisão para os gestores do agronegócio.
Já o curso de Gestão Empresarial, coordenado pelo professor Vitor Boldrin, teve uma mesa redonda sobre o perfil do funcionário para trabalhar em ambiente de inovação, além de palestras sobre as exigências para se trabalhar nas micro e pequenas empresas da região, de como o profissional deve se comportar nessas situações e como vender mais em épocas de crise. Também foram programadas duas oficinas, coordenadas pelo Sebrae, uma sobre inovação e outra sobre motivação.