jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Insônia: Um Pesadelo!

Você tem problemas com sono?
08 de janeiro de 2012

 

Você tem problemas com sono? Range os dentes? Sente-se sonolento durante o dia? Todas as noites, milhares de pessoas rolam de um lado para o outro contando os minutos dessa maratona noturna.
É aceitável que em momentos que acontecem eventos significativos para as nossas vidas, a ansiedade transforma-se em insônia. Daí imaginar que uma noite se prolongue por semanas e seguidamente por meses e até anos, é ter a certeza de um círculo vicioso: sentir-se muito preocupado por não poder dormir e não dormir porque está muito preocupado.
Os médicos alertam para a necessidade de uma higiene do sono e fornece algumas dicas importantes: torne o seu quarto um ambiente convidativo para o bem dormir e afaste-se de substâncias e atitudes estimulantes.
Veja alguns fatores que podem atrapalhar uma boa noite de sono:
· Evite assistir televisão no quarto;
· Evite videogame a noite;
· Evite praticar atividades físicas próximo ao horário de dormir
· Apnéia do sono
A apnéia do sono é uma síndrome descrita como a interrupção da respiração por mais de 10 segundos por cinco ou mais vezes durante uma noite de sono. Caracterizada como um problema das vias aéreas superiores, a apnéia pode ser agravada por quadros comportamentais como a obesidade, tabagismo e alcoolismo.
A doença atinge cerca de 25% da população na faixa dos 40 aos 60 anos com maior incidência entre homens. As mulheres começam a sofrer com a síndrome principalmente após a menopausa, quando a queda dos estrógenos leva a perda do tônus muscular da região orofaríngea.
Médicos explicam que o quadro evolui do ronco a apnéia e pode levar a morte súbita, perda de neurônios, cardiopatias, acidentes vasculares cerebrais, impotência, entre outros problemas.
O indivíduo que dorme mal, passa o dia sonolento e com dor de cabeça, tem sua produtividade no trabalho afetada e sua vida social prejudicada e tudo isso ainda leva a uma sobrecarga da pressão arterial.
O tratamento passa por uma avaliação minuciosa do médico em relação aos hábitos e histórico do paciente, assim como exame adequado das vias aéreas superiores e da conformação óssea facial, um importante fator causal da doença, mas apenas com todos os exames realizados, inclusive endoscópicos e no laboratório do sono, é possível chegar a um diagnóstico para as várias opções de tratamento.
 
 Luciene Fátima de Siqueira Guidetti 
(é Fisioterapeuta especialista em Dermato - Funcional e proprietária da Clínica de Estética e Fisioterapia Corpo e Essência)