jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

IAMONIKE HELENA SILVA NO MISS SÃO PAULO:

“Contei minha história, falei de nossa cidade e eles ficaram encantados”
02 de abril de 2017
Iamonike: “o concurso deu visibilidade não só para mim como também para nossa cidade”
Iamonike Helena Silva, 23 anos, técnica em agropecuária, é o novo xodó da cidade. Ela classificou-se em 3º lugar no concurso Miss São Paulo, dia 25 de março, no Anhembi, em São Paulo, com transmissão da Band. Filha da cabeleireira Enúbia Alves da Silva e do professor de tênis de campo Miguel Antonio da Silva e irmã de Stefanny.  Ela contou ao Jornal de Jales como chegou lá .

J. J. - Faça um breve resumo sobre sua carreira, desde quando saiu de Jales, até os dias atuais... 
Iamonike - No início nada foi fácil, na verdade hoje ainda não é! Comecei a me profissionalizar como modelo aos 16 anos após o concurso Menina Fantástica. Continuei em Jales para terminar os estudos, e logo após completar 18 anos resolvi me mudar para a capital. Entrei em uma agência que fez todo o acompanhamento necessário para o meu desenvolvimento. Tirei o meu DRT e me profissionalizei. Dois anos depois as coisas não aconteciam, e eu decidi dar um tempo na carreira. Fiquei frustrada. Nesse tempo comecei a me cuidar mais, corpo, pele, cabelo... Para quando voltasse a modelar já estivesse pronta! Ano passado entrei em uma nova agência situada nos Jardins em São Paulo onde estou até hoje.

J. J. - Como foi o processo para participar do Concurso? 
Iamonike - Meu booker da agência me encaminhou um teste na Polishop, patrocinador do Miss São Paulo, mas como eu não me achava no perfil nem criei expectativas. Fiz o teste, contei toda a minha história, falei de nossa cidade e eles ficaram encantados. Depois de alguns dias recebi a ligação do meu booker dizendo que fui aprovada. Mas ai veio outro desafio, a taxa a ser pagar pela inscrição não era nada barato. Me virei e consegui.

J. J. - E como foi escolhida Miss Cidade de Jales?
Iamonike - A produção do miss achou interessante ter uma cidade diferente na disputa.  Seria a primeira vez da cidade no concurso. Então me elegeram como Miss Cidade de Jales.

J. J. - Qual foi sua preparação para participar do concurso?
Iamonike - Fiquei um mês correndo atrás de patrocínios, para me preparar, consegui alguns. Depois entrei em confinamento no Hotel Cadoro em São Paulo, onde a disciplina era essencial para a avaliação. Acordávamos muito cedo e íamos dormir muito tarde. A agenda era cheia! E assim foi por 10 dias.

J. J. - Em sua opinião, quais as vantagens dessa classificação do concurso? 
Iamonike - O concurso tem como finalidade dar mais visibilidade, não só pra mim, mais também para nossa cidade. Eu estava disposta a dar o meu melhor, mas não esperava chegar tão longe.

J. J. - Há algumas propostas para seguir carreira de modelo?
Iamonike - Agora estão começando a surgir propostas para divulgação em redes sociais e presenças em eventos. Espero que eu consiga fechar mais trabalhos. Minha agência Allure está cuidando de tudo, para que eu possa aproveitar essa boa fase.