jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Hospital Público Regional, uma necessidade

por Edson Satoru Sakashita
15 de abril de 2018
Delegado Sakashita
O sonho pode virar realidade. Jales tem vocação econômica para saúde e toda legitimidade regional para sediar o estratégico Hospital Público Regional. Afinal, Jales é centro de região e já recebe diariamente pacientes de inúmeras localidades e estados distintos do Brasil. Jales tem a Santa Casa de Misericórdia com aproximadamente 300 colaboradores, um corpo clínico de 72 médicos e já é referência em saúde para 16 municípios, atendendo a uma população de mais de 120 mil habitantes. Na sua totalidade, com procedimentos diversos, a Santa Casa de Jales atende a cerca de 5000 pessoas por mês. Vale lembrar ainda que a nossa Santa Casa de Jales é muito bem administrada, e merece destaque regional nesse quesito, comparando ai com outras que sofrem com altos endividamentos e insolvência financeira.
Jales tem o CONSIRJ (Consórcio Público Intermunicipal de Saúde) que integra 16 municípios da região e, diga-se de passagem, é um dos mais bem administrados de toda nossa região. Jales tem Hospital do Amor, nosso querido Hospital de Câncer de Barretos Unidade Jales, que conta com 35 médicos, 300 colaboradores, aproximadamente 1000 atendimentos dia e tudo 100% SUS. Cerca de 550 cidades distribuídas entre os Estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal vem para Jales no Hospital do Amor. 
Jales já é uma referência interestadual de saúde! Temos também o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) que recentemente teve uma aprovação de 99,7% dos seus usuários, comprovando sua qualidade e presteza no atendimento à população. O nosso AME, por dia, em média, atende a 600 pessoas, com aproximadamente 12.700 exames por mês.      É muita coisa, Jales é forte, é referência em saúde regional! Além disso, temos ainda UPA (Unidade Pronto Atendimento 24 horas), Unidades básicas de saúde (postinhos), laboratórios de análises clínicas, clínicas especializadas em exames de imagem de baixa e média complexidade e muitas outras empresas que derivam ou terceirizam serviços que decorrem da saúde. 
Por isso que só o Hospital de Base de São José do Rio Preto não é suficiente para cuidar de toda a demanda regional, sem contar a dose de sofrimento extra que cada enfermo (e seus acompanhantes) experimenta ao se deslocar da região até lá.  Sem condições financeiras e logísticas, e aqui reconheço o esforço de cada prefeito com a saúde, o município transporta seus pacientes e acompanhante de forma coletiva, lembrando que a diferença entre os atendimentos (um de manhã e outro no final da tarde) é uma rotina, o que só aumenta o drama de todos.  
Por tudo isso, Jales pode sim, Jales geograficamente é privilegiada e comporta o Hospital Público Regional e, no que depender de mim, farei todo o esforço para ver e viver esse sonho que, a um só tempo, potencializará ainda mais nossa cidade e região; e principalmente diminuirá o sofrimento de muita gente.

Edson Satoru Sakashita 
(Delegado Sakashita)