jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

HOMENAGEM

Um amigo, um irmão: Pe. Valdair
11 de março de 2018
Valdair Rodrigues, vigário da Catedral, aniversariou no dia 8 de março
Final do ano. Igreja lotada. Dia de apresentação do coral Edem-Avcc na Catedral de Jales.
No meio da missa, uma voz ébria se faz ouvir. Um senhor, desses excluídos e marginalizados pela sociedade, muito à vontade, aproxima-se do altar, aloja-se junto aos músicos e, de vez em quando, ameaça mexer ou esbarrar nos equipamentos de som.
Clima de tensão na assembleia mais próxima: “Justo hoje? Ele vai atrapalhar a apresentação do coral!” 
De repente, ele se levanta, dirige-se aos fundos da igreja e, ao voltar, senta-se na cadeira ao lado do sacerdote que, após a Eucaristia, aguardava em silêncio o retorno dos acólitos para encerrar a celebração. Todos ficam  à espera da reação do celebrante.
 O senhor estende a ele a mão direita e esta é naturalmente acolhida pelo sacerdote, que o olha com serenidade.
Recomeça o ritual, o padre se levanta e, sorrindo, diz ao microfone: __ Você ficou muito bonito sentado aí, Jesus. Ficou lindo!
A plateia sorri aliviada.
Sim, ele se chamava Jesus e, feliz da vida, levantou-se, saltou do altar com destreza, dizendo: __ Agora eu vou embora.
E foi-se, deixando para nós mais uma lição deste pastor tão querido, nosso amigo-irmão, o padre Valdair. 
De uma humildade que enternece a todos, com sua bondade e carinho tem cativado e aproximado muitos de sua paróquia e da Igreja.
Compreensivo, compassivo e acolhedor, tem sempre a palavra precisa para consolar ou motivar seus paroquianos, que o procuram tanto nas horas de angústia como nas alegrias. 
Com sabedoria, toca nossos corações com suas homilias, que sempre ressaltam o grande amor de Deus por nós e a necessidade de dignificarmos esse amor por meio do respeito ao próximo, da justiça e do perdão.
E são muitos os casos (nem há como descrevê-los e nem se deve) de sua disposição sem limites em atender e doar-ser aos que o procuram. 
Mesmo sempre atarefado, sem tempo para si, é sempre com doçura e muita atenção que o faz. 
Ninguém pense, entretanto, que não tenha firmeza para pastorear seu rebanho. Mas o faz com delicadeza, por isso conquistou o respeito e carinho de todos que o conhecem.
E qual de seus paroquianos não se sente feliz e valorizado ao ser recebido para suas missas à porta da igreja com seu aperto de mão, abraço ou beijo,  sorriso e afago de pai- amigo-irmão?
Ele não apenas fala de amor, ele o vivencia, o distribui e o professa com suas atitudes.  
Neste seu aniversário, padre Valdair, queremos agradecer a Deus por tê- lo conosco, por ensinar-nos, principalmente, a importância da gentileza e do afeto nos relacionamentos humanos, ou seja, o segredo da boa convivência. 
Parabéns! Que Deus o guarde, abençoe, proteja e conserve sempre esse seu coração de menino, porque Ele precisa cada vez mais de pessoas como você neste mundo.

Equipe de Liturgia da terceira sexta-feira do mês da Catedral de Jales