jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

HABEMUS MIT- Demorou, mas finalmente saiu. Exatamente 10 meses depois que o então secretário estadual de Turismo, Laércio Benko, anunciou que iria encaminhar pedido para que a Assembleia Legislativa incluísse Jales na lista dos chamados Municípios de Interesse Turístico.

Fique Sabendo
15 de abril de 2018
Quando Benko esteve em Jales, em junho do ano passado, decreto entregue por Flá e Garça considerou o ex-secretário hóspede oficial do município
HABEMUS MIT- Demorou, mas finalmente saiu. Exatamente 10 meses depois que o então secretário estadual de Turismo, Laércio Benko, anunciou que iria encaminhar  pedido  para que a Assembleia Legislativa  incluísse Jales na lista dos chamados Municípios de Interesse Turístico, finalmente saiu a fumaça branca na noite de terça-feira, dia 10 de abril. Ao receber a notícia do prefeito Flá, o vice-prefeito Garça, que estava em reunião de uma instituição filosófica, transmitiu-a imediatamente ao ex-prefeito Pedro Callado, atual Procurador Geral do Município. Os dois se confraternizaram

RETROVISOR - Como se recorda, a promessa de transformar Jales em Município de Interesse Turístico foi feita por Benko durante churrasco realizado no dia 10 de junho do ano passado na Chácara do Garça, na presença de secretários municipais, vereadores e membros do Conselho Municipal de Turismo. E mais: o então secretário garantiu que o assunto estaria liquidado até agosto e que, por conta disso, Jales receberia ainda em 2017 um aporte de R$ 550 mil. Não foi o que aconteceu, mas aquele início de tratativas virou realidade.   

CHÁ DE CADEIRA – Benko gostou tanto do tratamento vip recebido na chácara do vice-prefeito que resolveu ficar mais umas duas horas comendo carne, tomando cerveja e conversando sobre política, claro, tentando abrir caminho para um apoio futuro.  No entusiasmo, o secretário de Turismo chegou a convidar a primeira-dama Glauciane Franco para ser candidata a deputada estadual e fazer dobradinha com ele, na época pré-candidato a deputado federal.  Enquanto isso, em Fernandópolis, a cúpula da política local o aguardava. Ele, sem pressa, dizia para sua assessoria, que já estava na vizinha cidade: “diga para o pessoal aí que já estou saindo”.

SAIA JUSTA – Jornalista de São José do Rio Preto, também advogado, inclusive com carteira da Ordem, estranhou quando ficou sabendo que o cerimonial da Câmara Municipal de Jales tenha incluído os nomes dos advogados Fábio Canton, vice-presidente da OAB/SP, e Caio Augusto Silva dos Santos, secretário-geral, na mesma solenidade de entrega da Medalha XV de Abril, dia 18, quarta-feira. Segundo o jornalista-advogado, que sabe das coisas nos bastidores, Fábio e Caio, embora pertençam à atual diretoria, não jogam no mesmo time. Ambos estão em campanha e querem a mesma coisa: a presidência, hoje ocupada por Marcos da Costa. A eleição será em novembro.

ESQUECERAM DE MIM (1) - Um internauta que se identificou como “João Antonio” fez comentário pertinente no Blog do Cardosinho. Como acontece todos os domingos, referido blog publica um resumo da edição do Jornal de Jales. Sobre a ida de comitiva jalesense a Ribeirão Preto, base eleitoral do   deputado federal Baleia Rossi, líder do MDB na Câmara Federal, visando levantar recursos junto ao governo federal para investir na repaginação da Praça Dr. Euply Jalles, o assunto mereceu abordagem desta coluna, o que foi registrado pelo blog.  O internauta questionou a ausência na lista do ex-presidente da Câmara, Jediel Zacarias, atual presidente do Diretório do MDB.

ESQUECERAM DE MIM (2) - Estiveram com Baleia e dois emedebistas, o vice Garça e o jalesense/paulistano Jarbas Zuri Junior, membro da Comissão Executiva Estadual do MDB. Embora tenha sido citado, outro emedebista, Niltinho Suetugo, secretário municipal de Planejamento e Mobilidade Urbana, abortou a decolagem na véspera da partida.Como a coluna já estava fechada, o nome dele acabou constando no grupo que foi a Ribeirão. O tom do internauta foi de estranheza em relação à ausência de Jediel.  

JEQUITIBÁ- No melhor estilo “enverga, mas não quebra”, Dom Demétrio Valentini, bispo emérito (aposentado) de Jales continua, aos 78 anos, em plena atividade. Além das celebrações litúrgicas no âmbito da diocese, ele tem sido convidado para eventos em nível nacional, como a abertura da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, quarta-feira, dia 11 de abril, em Aparecida. Ao avisar os fiéis que assistiam à missa das 6 e 20 da manhã, terça-feira, no Santuário da Trindade, ele antecipou que o clima seria tenso em face dos últimos acontecimentos no país. Ele não se referiu explicitamente à prisão do ex-presidente Lula, mas deixou a entender do que falava...

CONSELHÃO – A propósito de Lula, vale lembrar que Dom Demétrio foi membro titular do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, também chamado de “Conselhão”, criado pelo então presidente, e integrado por lideranças empresariais, sindicais e membros da sociedade civil. Tratava-se de um fórum de discussão dos problemas nacionais, cujos resultados eram encaminhados ao Palácio do Planalto.

TERRA – Uma semana antes de viajar para o encontro de Aparecida, o bispo avisou que ia ficar uns dias fora a convite do comando da Comissão Pastoral da Terra. Como se recorda, em 2007, Dom Demétrio, então coordenador das Pastorais Sociais da CNBB, foi escalado para viajar até Eldorado do Carajás, no Pará, onde 197 trabalhadores rurais foram mortos pela Polícia Militar daquele Estado.