jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

HABEMUS DONOS - Finalmente, a diretoria da Unimed de Jales emitiu a fumaça branca sinalizando que foi concretizada a venda do Recinto de Exposições Juvenal Giraldelli,de sua propriedade.

Fique Sabendo
14 de janeiro de 2018
Mário Okanobo, presidente da Unimed: mostrou paciência oriental
HABEMUS DONOS - Finalmente, a diretoria da Unimed de Jales emitiu a fumaça branca sinalizando que foi concretizada a venda do Recinto de Exposições Juvenal Giraldelli,de sua propriedade. As tratativas para a transação do imóvel foram as mais longas no passado recente da cidade, prolongando-se por cerca de 90 dias.

ROTEIRO – Na noite de quarta-feira, 10 de janeiro, reunidos em Assembléia Geral previamente convocada através de edital publicado na imprensa local, os cooperados presentes decidiram aceitar proposta de compra do recinto da Facip em bases que satisfizeram a maioria. Antes, duas outras propostas não foram aceitas. Uma, da Gauri Eventos, de São Paulo, e outra da VBLX, de Jales.  Motivo: prazo de pagamento.

DUELO DE TITÃS- Embora a coluna tivesse noticiado na edição de 7 de janeiro, escudada na palavra do presidente Mário Okanobo, que poderia haver quatro pretendentes na disputa, na hora H dois grupos interessados  oficializaram propostas. Um de Jales, formado  por um homem de negócios considerado peso-pesado , Irineu Amadeu, o Cabelinho, em parceria com Osvaldo Costa Junior,o Bixiga,  dono da BX Eventos, que promoveu as quatro últimas edições da Facip. De outro, um pool de empresários do eixo Santa Fé do Sul/ Aparecida do Taboado, integrado por Liliane Queiroz Marques Zocaratto, da MZ Patrimonial Ltda, Márcio Caldeira, da  MA Negócios Imobiliários, e Tatyana Gondim Pereira de Souza, da Pais e Filhos

PRETO NO BRANCO – Como tinha enfatizado o presidente Okanobo, a escolha não seria no formato leilão, na base do “quem dá mais”, e sim no julgamento de propostas em envelopes lacrados, respeitados dois critérios: maior preço e menor prazo de pagamento. Abertos os envelopes, verificou-se que Cabelinho e Bixiga ofereceram R$ 3 milhões e 202 mil, sendo R$ 1 milhão à vista, mais R$ 1 milhão em seis meses e, completando o pagamento,  R$ 1 milhão e 2002 mil daí mais seis meses. A proposta de Zocaratto, Márcio e Tatyana foi de R$ 3 milhões e 269 mil à vista, condicionando o pagamento ao recebimento da escritura do terreno. Por 19 votos a 4,  os cooperados optaram pela segunda proposta.  

QUEM SÃO – Liliane, da MZ  Patrimonial, é esposa de Junior Zocaratto, empresário largamente conhecido na região, dono da JR, empresa que executa serviços de asfaltamento e recapeamento pelo interior afora e estados vizinhos,  tendo vencido recentemente  processo licitatório aberto pela Prefeitura de Jales. Juninho também tem intensa participação comunitária em Santa Fé, tendo sido provedor da Santa Casa  e presidente da Apae. Já foi candidato a prefeito pelo PMDB e é o atual presidente do diretório municipal do partido. Márcio, da MA, também tem bala. É domo da Flash Cover, considerada uma das maiores fabricantes de capotas para veículos do Brasil e até  exterior. Tatyana é professora e esposa do empresário Fabrício Lalucci, dono da Pais & Filhos, fabricante de brinquedos e produtos infantis em Aparecida do Taboado. Mas, o casal mora em Santa Fé do Sul.

FAIR-PLAY – Depois da Assembléia e conhecido o resultado, o presidente Mário Okanobo , o secretário Francisco Alonso Gerez e os cooperados Alceu Alves de Oliveira, Carlos Humberto de Oliveira  e Luiz Carlos Cervantes foram tomar  lanche em uma padaria da cidade. Detalhe; dividiram a mesa com eles, na maior esportiva, Juninho, que comprou a Facip, e Cabelinho, que apresentou proposta.  Prova de que, para eles, disputa negocial não é briga de rua.

MEIO DE CAMPO – Na mesa ao lado da diretoria da Unimed e dos concorrentes estavam o advogado José Luís Nunes, que intermediou o negócio,  e   Bruno Nilsen Costa, vereador de 4 mandatos em Três Fronteiras e braço direito de Juninho, na JR.   

FARMÁCIA – Com as assinaturas do governador Geraldo Alckmin, de Samuel Moreira, chefe da Casa Civil, e Saulo de Castro, Secretário de Governo, o Diário Oficial do Estado publicou, na edição de 2 de janeiro, decreto nº 63.138, autorizando o uso por 20 anos de imóvel de propriedade do Estado localizado à Rua 9. 2747,  ao lado do AME. Lá já funciona o laboratório de análises clínicas que serve à rede municipal de saúde. O pedido foi encaminhado ao governador pelo prefeito Flávio Prandi Franco.

PALCO- O jalesense  Manoel de Matos começou o ano em cima do palco. No dia 5 de janeiro, ele apresentou o monólogo “Somos todos José”, de sua autoria, em Iturama-MG, na aula inaugural do curso de Agronomia da Escola de Formação da Reforma Agrária, chancelada pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro. 

CAMINHO DA ROÇA- Engenheiro agrônomo de profissão e consultor do IBS, Manoel tem feito do palco uma forma de se comunicar com os agricultores. A encenação do dia 5 em Iturama foi a 34ª de uma série, tendo sido vista por mais de dois mil espectadores. Por onde assa, o autor-ator-agrônomo Manoel encanta o público. 

ELEIÇÃO – Em comunicado distribuído aos seus associados, a diretoria da Associação Comercial e Industrial de Jales informa que estão abertas as inscrições para quem estiver interessado em dirigir a ACIJ pelos próximos dois anos. A eleição acontecerá no dia 15 de fevereiro.