jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Grupo jalesense visita Brumadinho dois dias antes do rompimento da barragem

Por Luiz Ramires
01 de fevereiro de 2019
Grupo de jalesenses visitou o Parque Inhotin, em Brumadinho, dois dias antes da lama

Um grupo de Jales que participava de um roteiro turístico por Minas Gerais foi um dos últimos a visitar o Parque Inhotim, na terça-feira, dia 22 de janeiro, dois dias antes do mesmo ser fechado pelo Corpo de Bombeiros, sob ameaça de ser atingido pela lama do rompimento da barragem de Brumadinho.

O parque é administrado pelo Instituto Inhotim e conta com um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil, além de ser considerado o maior museu a céu aberto do mundo.

O Inhotim está localizado dentro do domínio da Mata Atlântica, com enclaves de cerrado no topo da serra. Brumadinho é uma cidade turística, com 38 mil habitantes e está localizada a 60 quilômetros de Belo Horizonte.

Com o rompimento da barragem, o parque do Instituto Inhotim foi fechado por ficar nas margens do Rio Paraopeba, por onde correu a lama derramada da mineradora Vale, vinda do Córrego do Feijão. Sua reabertura estava prevista para a última sexta-feira, dia 1º de fevereiro, mas acabou sendo adiada, provavelmente por mais um mês, por orientação dos bombeiros.

Não é como estar lá, como fizeram os jalesenses, mas pelo Google Art Project você pode caminhar pelo Inhotim sem sair de casa, fazendo uma visita virtual pelos jardins e galerias e conferindo as imagens das obras de arte em alta resolução.

 

ROTEIRO

O Parque Inhotim, em Brumadinho foi a última cidade visitada pelos jalesenses.

O grupo partiu para Minas na noite do dia 17 de janeiro, quinta-feira, com retorno previsto para o dia 23, quarta-feira, seguindo um roteiro  organizado por Cida Corral.

A primeira cidade a ser visitada foi Uberaba, seguida de outras quatro: Araxá, Pedro Leopoldo, Betim e Brumadinho.

Foto: Carol Ramires