quarta 14 abril 2021
Arquibancada

Gringo com a cara do Santos

Vice-campeão da Libertadores e classificado para a próxima edição do torneio continental, o Santos anunciou a contratação do técnico Ariel Holan como substituto de Cuca. Aos 60 anos, o treinador argentino chega ao Peixe com contrato até dezembro de 2023, uma aposta ousada e certeira do presidente Andres Rueda.

Apaixonado por conceitos de treinamentos inovadores, Holan trilhou caminho diferente no esporte e começou a carreira como técnico das seleções femininas de hóquei sobre a grama do Uruguai e da Argentina. Em 2002, o gringo começou a trabalhar no futebol como auxiliar técnico e essa realidade permaneceu por 12 anos.

Na temporada 2015, foi contratado como treinador do Defensa y Justicia, realizou bom trabalho, porém não ergueu taças. No clube seguinte, o tradicional Independiente, o comandante alcançou a glória pela primeira vez com o título da Copa Sul-Americana 2017, diante do Flamengo, no Maracanã. Na temporada passada, o técnico trabalhou na Universidad Católica e foi campeão chileno.

Nos três clubes por onde passou, o argentino se destacou por escalar equipes ofensivas e ser fã do esquema 4-3-3, formação utilizada por Cuca no Santos, que se encaixa perfeitamente com o perfil do atual elenco alvinegro. Na Vila Belmiro, Holan deve implementar estilo de jogo que começa com jogada construída desde a saída de bola do goleiro, passa pela dupla de zaga, dois laterais que atuam abertos e um meio-campo construtor, que rapidamente leva a bola ao ataque posicionado sempre com dois pontas também abertos e um centroavante.

Observando os jogadores que o treinador terá à disposição, serão fundamentais algumas peças como Luan Peres, Sandry, Marinho, Soteldo, Lucas Braga e Kaio Jorge, importantes para a saída de bola, construção de jogo e movimentação no ataque. Mesmo com muitos jogadores de qualidade, o Peixe também precisa de reforços após as saídas de Lucas Veríssimo e Pituca. Um zagueiro rápido e um meio-campista de qualidade precisam ser contratados.

Em sua primeira entrevista como técnico do Peixe, o comandante que gosta de trabalhar com jogadores jovens formados na base, prometeu a equipe com “identidade clara de futebol” e “mentalidade ofensiva”, tudo que o torcedor santista adora ver em campo.

Apesar de estar apenas no quarto clube como treinador de futebol, Holan tem vasto conhecimento e é uma aposta de enorme potencial para o Santos. Assim como todo estrangeiro que chega ao nosso país, o treinador precisa de tempo para implementar seu estilo de jogo e a diretoria santista tem como obrigação oferecer isso ao argentino para colher os frutos do trabalho a curto e médio prazo. Holan tem tudo para fazer muito sucesso no Brasil.

 Eduardo Martins (jalesense, jornalista com formação da PUC-Campinas) 


Ariel Holan é o novo técnico do Santos

Desenvolvido por Enzo Nagata