jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Grande público comparece ao velório do ex-prefeito Rato

Rato era professor da rede estadual de ensino e iria completar 63 anos no próximo dia 11 de julho. Ele foi vereador durante duas legislaturas, de 1989 a 1992 e de 1993 a 1996 quando se elegeu prefeito para o período 1997 a 2000.
02 de julho de 2017
O ex-prefeito Antônio Sanches Cardoso, o Rato, ficou mais de um mês internado na Santa Casa
O ex-prefeito Antônio Sanches Cardoso, o Rato, foi sepultado no Cemitério Nossa Senhora da Paz, na tarde do dia 28 de junho, quarta-feira, depois de ser velado durante todo o dia na Câmara Municipal, onde recebeu a visita de um grande público. Ele morreu na terça-feira, por volta das 19 horas, na Santa Casa de Jales, onde estava internado desde o dia 13 de maio e passou vários dias na UTI. Nos últimos dias vinha se recuperando, mas na segunda-feira, dia 12, segundo familiares, passou mal e acabou morrendo no final da tarde do dia seguinte.
Rato era professor da rede estadual de ensino e iria completar 63 anos no próximo dia 11 de julho. Ele foi vereador durante duas legislaturas, de 1989 a 1992 e de 1993 a 1996 quando se elegeu prefeito para o período 1997 a 2000, derrotando o empresário Pedro Laert Pupim, que tinha como candidato a vice o atual vice-prefeito José Devanir Rodrigues, o Garça e era apoiado pelo então prefeito José Carlos Guisso. 
Em 2000, ele foi candidato à reeleição, mas perdeu para Guisso. Em 2004  tentou a Prefeitura mais uma vez, mas foi derrotado por Humberto Parini e pelo atual prefeito Flávio Prandi Franco. Atrás dele ficaram a ex-prefeita Eunice Mistilides Silva e o atual secretário municipal de Agricultura Hilário Pupim.
Rato ficou muito conhecido pelo seu trabalho no transporte de pacientes para hospitais no seu veículo conhecido como Ratomóvel. Durante vários anos ele fez esse serviço gratuitamente, como apoio do deputado federal Ayres da Cunha, que morreu no dia 19 de junho.