jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Gols de placa lá e cá

Editorial
01 de dezembro de 2019
No final da semana passada,  o Flamengo levou à loucura seus 40 milhões de torcedores espalhados pelo Brasil. No sábado, dia 23, tornou-se campeão da Taça Libertadores da América No dia seguinte, domingo, 24, o Mengão nem precisou entrar em campo para se tornar campeão brasileiro por antecipação. 
Mas, perguntaria algum assinante/leitor:  o que tem a ver as conquistas do Flamengo com esta coluna, que reflete a opinião do jornal e que é direcionada para a discussão e a tentativa de buscar soluções para os problemas da cidade?   
Aparentemente nada, mas, os próximos parágrafos, se lidos com bons olhos e sem contaminação político-partidária , mostrarão que a performance dos comandados do técnico Jorge Jesus, que viraram o país do avesso em 24 horas,  guardam semelhança, guardada as devidas proporções, com outros dois fatos relacionados com a realidade de Jales no intervalo de 72 horas.   
Aos fatos, portanto. No sábado, 23, poucas horas antes do jogo entre Flamengo e River Plate, o empresário Clayton Chaves promoveu um churrasco de confraternização para marcar a inauguração oficial da  New Brand Trading Company Ltda., empresa localizada na avenida Paulo Marcondes e que processa subprodutos bovinos e suínos para exportação, principalmente para a China. (ver matéria completa na página 7 deste caderno). 
A convite de Clayton, que falou sobre as perspectivas de expansão da empresa, o prefeito Flávio Prandi Franco usou a palavra e garantiu que, no que dependesse da Prefeitura e dele próprio, a New Brand iria crescer. 
Pois bem, 72 horas após a costelada no fogo de chão, em Jales,  eis que o Tribunal de Contas da União, em Brasília, na presença dos prefeito de Jales e São José do Rio Preto,  aprovou por unanimidade a  antecipação da renovação da concessão pelo governo federal  à empresa Rumo da malha ferroviária paulista por mais 30 anos. 
Vale lembrar que a tese da renovação da concessão foi defendida, em nome dos 645 prefeitos paulistas, no dia 26 de setembro, no plenário do Tribunal de Contas da União, em Brasília, exatamente pelo prefeito Flá, que acumula a presidência da Associação dos Municípios da Araraquarense, entidade que congrega 127 municípios da região noroeste (J.J. - 29/09/2019)
A renovação da concessão autorizada pelo TCU terá contrapartida da Rumo, que se obrigará a investir em torno de R$ 5 bilhões na melhoria da malha ferroviária paulista. No caso de Jales, dada a participação do prefeito no episódio, a construção dos dois viadutos sobre os trilhos da ferrovia, reivindicação que rola de gabinete em gabinete desde 2009, volta automaticamente  à ordem do dia.   
De outro lado, os investimentos da Rumo farão com  que o transporte de grãos produzidos no centro oeste e os produtos industrializados em solo paulista, como os da jalesense New Brand, poderá ser feito via férrea, diminuindo sensivelmente os custos e facilitando a logística rumo ao porto de Santos, de onde partem para o mundo.  
A estimativa é de que, por exemplo, no caso da New Brand, o custo do transporte de um container via rodovia entre Jales e Santos, atualmente em torno de R$ 10 mil, baixará para algo próximo de R$ 2 mil por ferrovia, abrindo caminho para expansão da empresa e, por consequência, mais empregos e renda em nossa cidade.
Tal qual se sentiram os torcedores do Flamengo após a dupla conquista, os jalesenses , graças aos dois  fatos elencados neste comentário, terão todos os motivos do mundo para festejar em breve um gol de placa graças à parceria público-privada.

*O Editorial reflete a opinião deste jornal*