jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

GATO ESCALDADO – O fracasso das negociações entre a Unimed de Jales e a Gauri Eventos ...

Fique Sabendo
25 de fevereiro de 2018
Junior, Márcio e Fabrício, os compradores da Facip, estão montando empresa para negócio no recinto.
GATO ESCALDADO – O fracasso das negociações entre a Unimed de Jales e a Gauri Eventos, empresa de entretenimento de São Paulo, que fez proposta para comprar o recinto da Facip e, na hora de depositar o dinheiro ,recuou, continua produzindo sequelas. Alguns desconfiados leitores andam perguntando se a anunciada venda para um grupo de empresários de Santa Fé do Sul também fez água.

PRETO NO BRANCO- Por esta razão, o colunista entrou em contato com o médico patologista Mário Okanobo, presidente da Unimed de Jales e a resposta foi incisiva: “o negócio está fechado”. Segundo ele, o meio de campo pode até parecer embolado, mas tudo está correndo de acordo com o cronograma, não havendo qualquer risco de micar. 

PAPELADA – Mário Okanobo explicou que as duas partes estão tomando providências para a outorga da escritura. De um lado, Junior Zocarato (SR), Márcos Caldeira (Flash Cover) e Fabrício Lalucci (Pais e Filhos), os compradores, estão constituindo uma empresa à parte só para transformar o recinto da Facip em novo negócio. De sua parte, a Unimed de Jales, vendedora do imóvel, por ser cooperativa, tem que registrar todas as atas das reuniões de exames de propostas que antecederam a transação. Ou seja, está tudo certo, segundo o presidente.   O resto é conversa jogada fora.

MOBILIDADE - O engenheiro Nilton Suetugo, secretário municipal de Obras, Planejamento e Trânsito, garante ter lido com atenção o texto do jalesense Thiago Nossa Neto, que mora na Austrália, sobre mobilidade urbana, envolvendo calçadão e ciclovias, publicado na edição de domingo passado, dia 18. Niltinho disse à coluna que gostou do que leu, mas fez alguns reparos sobre a viabilidade da proposta a curto prazo, prometendo dar seu ponto de vista na próxima edição. Thiago é graduado em Relações Internacionais – Facamp (Faculdades de Campinas), pós-graduado em Negociações Internacionais – UNESP (Universidade Estadual Paulista) e mestrando em Práticas de Desenvolvimento – Planejamento Urbano (último semestre) – Universidade de Queensland-Austrália. 

 MULTA MORAL- O estacionamento de veículos em locais reservados a idosos e deficientes físicos vem gerando vigoroso contra-ataque de um auto-intitulado “Grupo Consciência Cidadão”. Quando algum motorista estaciona seu carro nas vagas reservadas, o tal grupo pendura nos para-brisas dos infratores um papel como se fosse um puxão de orelhas digno dos professores das antigas: “Que vergonha! Se aproveitando dos direitos de pessoas idosas e deficientes... Que feio! Vê se toma vergonha na cara e não estacione mais nestas vagas. Estamos encaminhando à Polícia Militar e órgão competente, fotos do se veículo com data e horário do período que ficou estacionado irregularmente”.

 IMPEDIMENTO- Na última segunda-feira, dia 19 de fevereiro, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), de comum acordo com a Mesa Diretora daquela casa determinou o afastamento das atividades legislativas do deputado federal Paulo Maluf (PP), condenado pela justiça por corrupção e lavagem de dinheiro e cumprindo pena na Papuda, em Brasília. A cassação do mandato dele vai depender do parecer do Conselho de Ética e do plenário da casa.

 BOM LADRÃO- Justiça seja feita, Maluf tem milhões de defeitos, mas entre as suas raras qualidades está a de não deixar correligionários ao deus-dará ou no sereno. Nos bons tempos em que governava São Paulo (1979-1982) e José Antonio Caparroz era o prefeito de Jales, Maluf entregava cheques em cima do palanque, entre os quais o dinheiro que viabilizou a construção do Terminal Rodoviário. Mesmo agora, no ocaso da carreira, ele continua mantendo o estilo que o consagrou: “para os amigos, tudo”. Por exemplo, entrou nos cofres da Santa Casa de Jales em 2017 verba de       R$ 200.000,00, resultante de emenda parlamentar proposta por ele.  E, a pedido do presidente do PP local, Luís Henrique Moreira, que apoiou, há quatro anos, Guilherme Ribeiro, suplente de deputado federal e filho de Jesse Ribeiro, lugar-tenente de Maluf, o parlamentar incluiu no orçamento de 2018 emenda parlamentar de R$ 100 mil, para a Apae de Jales.   

RECORDISTAS – Embora as Olimpíadas de Inverno, na Coréia do Sul, tenham ocupado generosos espaços na mídia nacional e internacional, Jales virou terra de campeões em importante modalidade— vestibulares. Além de Gabriela Módulo Molina, que mereceu entrevista de meia página no Jornal de Jales na edição de 18 de fevereiro por conta de sua aprovação em nove faculdades de medicina, surge outro fora de série — Bruno Curti, que estudou na EE de Aspásia e fez curso de reforço no Centro Educacional Professor Marcondes, de Jales. Além da aprovação em Direito na Unesp-Franca (J.J. – 18/02/18) Bruno também foi aprovado em outras duas universidades públicas (Universidade Federal de Goiás e Universidade Federal da Grande Dourados) e, para completar o rol de conquistas, o jovem passou pela barreira dos vestibulares na PUC e no Mackenzie, instituições de São Paulo.