quarta 14 abril 2021
Fique Sabendo

FÔLEGO – O isolamento domiciliar decorrente da contaminação por Covid-19 parece ter energizado o prefeito Luís Henrique Moreira.

Prefeito Luís Henrique em gabinetes de Brasília com Daniele Alonso (PL-Mulher) e capitão Augusto (PL), Alex Manente (Cidadania) e Fausto Pinato (PP)

FÔLEGO – O isolamento domiciliar decorrente da contaminação por Covid-19 parece ter energizado o prefeito Luís Henrique Moreira. Ele retornou ao trabalho na manhã de segunda-feira, dia 22, pisando no acelerador e presidiu uma reunião de três horas e meia com os secretários municipais. No dia seguinte, viajou para Brasília levando um pacote de pedidos de emendas parlamentares.

PASSANDO O CHAPÉU- Como já trabalhou em Brasília na assessoria do ex-deputado Vadão Gomes, ele sabe como funciona a máquina legislativa. Por isso teve o cuidado de encaminhar reivindicações conforme a linha de trabalho de cada deputado federal, que tem direito a direcionar R$16 milhões para suas bases eleitorais, sendo obrigatoriamente 50% para a saúde, como determina a legislação que implantou as chamadas emendas impositivas.

TIROTEIO – Instado por colegas de Câmara Municipal sobre vídeo postado há 15 dias em redes sociais por Bruno de Paula, vereador de primeiro mandato, o experiente Rivelino Rodrigues (PP), presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, saiu pela tangente: “O Bruno é problema do PSDB”, citando nominalmente, além dos membros da Comissão Executiva Municipal, o prefeito Luís Henrique, o presidente da Câmara, Bismark Kuwakino, e até a deputada estadual Analice Fernandes e seu marido Fernando Fernandes. Na verdade, RR não desconversou. Como presidente do colegiado disciplinar, ele sabe que não pode emitir opiniões antes da hora sob pena de ser impedido de comandar o processo caso alguém peça o enquadramento de algum vereador.

NOME AOS BOIS – A maioria dos vereadores, uns mais e outros menos, ficou incomodada com o conteúdo do polêmico vídeo no qual o vereador repete várias vezes a frase “a política é suja”. E, na opinião de alguns, insinuou comportamentos inapropriados sem especificar de quem. A vereadora Carol Amador (MDB), também estreante, interpretou o inconformismo dos colegas na sessão de segunda-feira, dia 22, pedindo a Bruno que desse “nome aos bois”, pois da maneira como a fala foi conduzida no vídeo, todos se tornaram suspeitos.

SERVIÇO- Petista raiz, o vereador Hilton Marques, também de primeiro mandato, conhece meio mundo no partido. Assim, não é surpresa ele ter conseguido do deputado estadual Paulo Fiorilo a destinação de emenda no valor de R$60 mil, destinada a aquisição de veículo para servir a saúde. Ofício especial foi enviado pelo parlamentar ao prefeito Luís Henrique (PSDB), comunicando a liberação dos recursos.

QUEM É – O J.J. republicou na edição de domingo passado, dia 21, notícia que ganhou espaço em termos nacionais segundo a qual o físico Jefferson Esquina Tsuchida coordenou pesquisa que desenvolveu um adaptador para converter máscaras de mergulho em máscaras para respiradores mecânicos, equipamento imprescindível aos pacientes internados em UTIs em estágio avançado de Covid-19. Jefferson, 37 anos, nasceu na vizinha São Francisco, é professor no Departamento de Física da Universidade Federal de Lavras, onde coordena o curso de graduação em Engenharia Física. E tem mais: é PhD em Física, com graduação e mestrado pela Ufscar, doutorado pela USP e pós-doutorado na Alemanha.

VOLTA OLÍMPICA – A partir de amanhã, 1º de março, o quadro de colaboradores da Santa Casa sofrerá significativo desfalque com a saída de um de seus mais qualificados integrantes na parte técnica —o engenheiro Laurentino Tonin Junior. Após 36 anos de bons serviços prestados ao hospital, ele decidiu encarar novos desafios pessoais e profissionais, conforme explicou à coluna. Na iniciativa privada, ele fundou e detém o controle da “Calt Construções”.

ESTRADA – Formado em Engenharia Civil pela Unesp/Ilha Solteira, turma de 1983, Laurentino passou a prestar serviços ao hospital no ano seguinte, atendendo convite do então provedor Nilo Neto, continuando seu trabalho nas administrações de Nelson Lourenço Vanni, Luís Roberto Baitello, José Terron Spina (10 anos), José Devanir Rodrigues (7 anos), Junior Ferreira (3 anos) e Carlos Toshiro Sakashita (um ano).

EXPERTISE- Ao longo desse período, o conhecido engenheiro não somente vestiu a camisa da Santa Casa, mas suou. Para dar conta do recado e resolver os problemas que apareciam, estudou muito e se tornou um dos mais experientes profissionais do noroeste paulista em engenharia de infraestrutura hospitalar, área com poucos especialistas.

COMUNIDADE – Fora da Santa Casa, Laurentino participou ativamente da vida da cidade e integrou o histórico Secretariado Custo Zero implantado pelo então prefeito José Carlos Guisso, em 2001. Como secretário de Obras em caráter voluntário, ele coordenou a equipe que, em tempo recorde, fez a adaptação de parte do prédio do Banco do Brasil transformando-o em sede provisória da Justiça Federal instalada em abril daquele ano. Durante 30 anos, também trabalhou como perito judicial. Um dos líderes da classe, foi presidente e é o atual vice-presidente da Associação dos Engenheiros da Região de Jales e conselheiro estadual da Câmara de Engenharia Civil do CREA/SP.


Engenheiro Laurentino deu entrevista na TV em 2018 explicando ação da provedoria da Santa Casa em ala do SUS


Desenvolvido por Enzo Nagata