jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Festival Nacional de Teatro reaviva chama para as artes cênicas

O evento teve início no dia 30 de abril e desfecho em 08 de maio.
16 de maio de 2016
Espetáculo: “Problemas Técnicos” - Primos Hermanos PAF, de Mar Del Plata na Argentina
Com a encenação da peça “Sabiás do Sertão”, que conta de forma emotiva a história de uma das duplas musicais de maior sucesso no país, Cascatinha e Inhana, foi encerrada a 8ª edição do Festival Nacional de Teatro em Jales. O evento teve início no dia 30 de abril e desfecho em 08 de maio. 
Companhias teatrais de todo país e até mesmo do exterior estiveram em solo jalesense para se apresentar aos espectadores que lotaram os locais onde as peças foram encenadas. “O teatro municipal tem capacidade para 580 pessoas sentadas, e em várias apresentações aconteceu de as pessoas não conseguirem encontrar uma poltrona sequer para se acomodar”, disse o coordenador do evento, Clayton Campos.  
Segundo ele o festival fez com que a chama do teatro se reavivasse em Jales, além de ter sido uma excelente oportunidade para que os alunos da “Elite”, Escola Livre de Teatro, vivessem um pouco do que é o dia a dia dos atores.
Todos ficaram muito envolvidos com o festival, tanto a população da região, equipe organizadora e, até mesmo os atores, de modo que muitos preferiram não ir embora após o dia de suas apresentações, o que normalmente não acontece em eventos do gênero, quando logo no dia seguinte da exibição as companhias se retiram do município.  

Legado 
Ainda de acordo com Clayton, foi ver que em todas as apresentações, independente de serem no período diurno ou noturno, o público presente foi muito grande, isso quer dizer que Jales tem sim público para teatro. “Esse é o maior legado que vai ficar desse evento. Mostrar que Jales, apesar de ser uma cidade do interior, também tem público para peças teatrais, e não qualquer público, mas sim aquele que entende o que está vendo”, enfatizou Campos.

por Rafael Honorato