jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Feira do Empreendedor do Sebrae-SP reúne mais de 140 mil visitantes

Volume de negócios foi o que mais se destacou, afirma Candeo.
26 de fevereiro de 2017
O presidente do Sebrae-SP, Paulo Skaf, fala durante atividade na feira
A 6ª Feira do Empreendedor do Sebrae-SP, maior acontecimento do empreendedorismo do Brasil não é importante apenas pela sua dimensão, mas pelo que representa em termos de negócios que são realizados durante o evento que aconteceu nos dias 18 a 21 de fevereiro, em São Paulo. A afirmação é do presidente do Sindicato Rural de Jales, José Candeo, que também é conselheiro titular do Sebrae-SP e do Senar-SP.
Candeo destaca que nada menos do que 140 mil pessoas passaram pela feira e o que é mais importante: segundo informações dos organizadores, mais da metade desse público manifestou interesse em abrir sua própria empresa nos próximos dois anos.
Este ano, a feira teve como tema “Cidade Empreendedora” e registrou o maior número de visitas em relação às cinco anteriores. Empreendedores e pessoas interessadas em abrir seu negócio puderam visitar 424 expositores, além de lojas modelo, instituições de crédito e espaços voltados para consultoria e diagnóstico empresarial, em uma área de 40 mil metros quadrados. 
O presidente do Sebrae-SP, Paulo Skaf destacou que “o movimento gerado na feira reforça nossa crença que 2017 é o ano da retomada da nossa economia”. Ele lembrou que “mais importante que os números, foi a certeza de que fizemos a diferença para os que estavam pensando  em montar uma empresa e para os empresários que buscavam saídas da crise e formas para crescer”.
De acordo com levantamento do Sebrae-SP, entre os visitantes da feira, mais da metade (50,8%) tem intenção de abrir uma empresa nos próximos 24 meses, enquanto 20,7% já possuem uma empresa formalizada. Em relação à motivação da visita, 57,1% das pessoas estavam interessadas em participar dos cursos, palestras e seminários oferecidos, 34% queriam pesquisar sobre equipamentos, fornecedores e serviços e 8,8% buscavam ideias para abrir uma nova empresa.