jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Fatec de Jales obtém a melhor nota do Estado

Por Luiz Ramires
12 de janeiro de 2020
O diretor Evanivaldo Castro Silva Júnior comemora o desempenho da Fatec
A Fatec de Jales, que ficou entre as melhores faculdades do país no IGC (Índice Geral de Cursos), foi a que obteve a maior nota entre as Fatecs. O diretor Evanivaldo Castro Silva Júnior, explicou ao Jornal de Jales que das 73 Fatecs do Estado, 51 passaram pela avaliação e entre estas, no IGC Contínuo, ou seja, não de número inteiro (1, 2, 3,4 e 5), mas na contagem total, a Fatec de Jales foi a que alcançou a melhor pontuação. 
O IGC é uma avaliação que acontece todo ano para conferir a parte estrutural, corpo docente, pós-graduação em nível stricto sensu (mestrado e doutorado) e a nota do ENAD (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes) obtida pelos cursos determinados pelo Ministério da Educação para serem avaliados.

CONTINUIDADE
A Fatec de Jales começou participar desse processo em 2017, quando os cursos de tecnologia oferecidos pela faculdade entraram na lista dos que faziam o ENAD, começando pelo de Tecnologia em Agronegócio e depois entrando o de Gestão Empresarial e o de Análise e Desenvolvimento de Sistemas.
Nesse período, a Fatec de Jales vem obtendo nota de conceito 4 que é considerado índice de excelência, junto com o 5, situando a faculdade entre as melhores do Brasil e a melhor, em nível regional. No último resultado, referente a 2018 foram avaliadas 2.205 instituições de ensino superior e a Fatec de Jales ficou em 151º lugar.

TRABALHO
Júnior atribui esse desempenho a toda a equipe, pois a faculdade conta com um corpo docente de alto nível e colaboradores envolvidos na busca de um ensino cada vez melhor. Com isso, quem ganha são a cidade e a região que contam com cursos superiores de qualidade inquestionável, como afirmou.   
O diretor vai além, lembrando que sonhar mais alto é possível, mas para obter a nota 5 é preciso ter cursos de pós-graduação em mestrado e doutorado, o que por enquanto, entre as Fatecs, só existe em São Paulo. Para trazer esses cursos, é preciso estabelecer metas e trabalhar nesse projeto, o que a faculdade já está começando a fazer.