jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

FARRA DUPLA - Antes mesmo de apresentar o relatório final da Comissão Especial de Inquérito que apura o rombo praticado pela ex-tesoureira da Prefeitura Érica Carpi, que deu origem à operação Farra no Tesouro 1, a Câmara já começa a trabalhar na sequência do tema, com a criação da CEI da Farra no Te

Fique Sabendo por Luiz Ramires
03 de março de 2019
Itamar: menos informalidade com a facilidade de abertura e fechamento de empresas trazendo projeto do governador João Dória da prefeitura da capital para o estado
FARRA DUPLA - Antes mesmo de apresentar o relatório final da Comissão Especial de Inquérito que apura o rombo praticado pela ex-tesoureira da Prefeitura Érica Carpi, que deu origem à operação Farra no Tesouro 1, a Câmara já começa a trabalhar na sequência do tema, com a criação da CEI da Farra no Tesouro 2, aprovada na última sessão ordinária, dia 25 de fevereiro, segunda-feira para investigar as possíveis irregularidades na contratação de seguros de veículos da Prefeitura.

FARRA DUPLA 2 - Apesar de muita discussão, não foi difícil aprovar a nova comissão, depois do vereador Chico do Cartório (PMDB) dar o terceiro voto ao projeto do vereador Tiago Abra (PP) que já tinha a assinatura de Claudecir José dos Santos, o Tupete (DEM). Com 1/3 das assinaturas exigidas para matérias como essa, não restou aos demais seguir na mesma linha e aprovar o projeto por unanimidade.

FARRA DUPLA 3 - O que se questionou na sessão e nas ruas foi o resultado prático de todo esse esforço, quando se sabe que mais três investigações estão em andamento, pela Polícia Federal, Prefeitura e Receita Federal. Mas os vereadores argumentam que a Câmara também tem que fazer sua parte. Acreditam que os depoimentos, todos sigilosos, apesar de alguns vazamentos, possam se constituir em um instrumento para acrescentar algumas informações a serem utilizadas na fiscalização dos edis, inclusive como prevenção. Foi isso que os levou a apresentar na última sessão nada menos do que dois requerimentos sobre esse mesmo assunto, além do que cria a CEI e mais um projeto de lei, também versado nas licitações ou dispensa das mesmas para compras efetuadas pelo município. Acreditam que com isso farras como essas duas não deverão se repetir.

NOVOS TEMPOS - Crescimento pífio, para não dizer insignificante, de apenas 1,1% do PIB em 2018 mostra que mesmo com todo o esforço direcionado pelo governo não adianta malhar em ferro frio, pois essa parece ser a tendência, em função das transformações tecnológicas e outras mudanças, como a reforma trabalhista em que o número de empregos formais passa a ser cada vez mais reduzido.

NOVOS TEMPOS 2 - Para o deputado Itamar Borges (PMDB) essa situação sem volta parece ser a sua preocupação, como presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo na Assembleia Legislativa ao apresentar, no começo do mês o projeto que cria o Plano Estadual de Desburocratização – Empreenda Fácil, na linha do que o governador João Doria (PSDB) já vinha fazendo como prefeito da capital. Ou seja, facilitando a abertura de empresas, principalmente as pequenas e micro, ele espera tirar pelo menos parte dos desempregados da informalidade.

PRESENÇA - Embora tenha justificado sua ausência e mandado representante para a cerimônia de inauguração das 99 casas do Conjunto Habitacional Honório Amadeu, no dia 9 de fevereiro, a deputada estadual Analice Fernandes (PSDB) fez questão de postar no Facebook mensagem aos contemplados pela CDHU com suas novas moradias.

NOVELA - Décadas de processos indo e vindo tiveram mais um desdobramento com a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta entre o Ministério Público Federal, Ibama e AES Tietê S/A, que possibilitou extinguir 185 ações civis públicas sobre edificação e ocupação irregular de lotes no entorno do reservatório da hidrelétrica de Água Vermelha que teriam causado danos ambientais. Mas isso não tira o sossego dos rancheiros que teriam feito construções irregulares na faixa de desapropriação da usina, embora o plano a ser apresentado complete a permanência de ocupações e benfeitorias que possam ser regularizadas, de acordo com as hipóteses previstas no Código Florestal.

AUSTERIDADE - O deputado federal Márcio Alvino, reeleito pelo PR-SP que teve 90 votos em Jales, ganhou espaço na mídia, esta semana por ser um dos 30, entre os 513 eleitos, que dispensaram a verba de mais de R$ 33 mil, referente ao auxílio mudança a que cada deputado tem direito todo início de mandato. Release do deputado informa que em seu primeiro mandato o deputado ficou entre os 20 que mais economizaram a cota parlamentar, valor mensal destinado a custear os gastos dos deputados exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar, como passagens, hospedagens, alimentação, dentre outros.