jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

FACEBOOK

Internauta lança abaixo-assinado contra passagem do trem no Jardim Paulista
24 de dezembro de 2017
Weber Kitayama pede providências do Ministério Público Federal
Revoltado com o problema da passagem da linha férrea no Jardim Paulista, Weber Kitayama resolveu criar uma Petição Pública destinada ao Ministério Público Federal em Jales, solicitando que adote as medidas legais cabíveis contra a empresa Rumo Logística Operadora Multimodal S.A. 
Ele pede para todas as pessoas que se sentem prejudicadas com as frequentes interrupções no tráfego de veículos no cruzamento da Rua Maranhão que assinem o documento. O link para assinar a petição é http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR103727. 
Weber descreve uma situação que o incomodou muito, afirmando que estava indo para casa e quando foi atravessar o local se deparou com uma locomotiva parada no sentido Urânia, logo após o cruzamento dos veículos, com o seu primeiro vagão interrompendo a passagem dos automóveis, enquanto outra locomotiva estava parada no sentido Estrela d’Oeste, bem ao lado da primeira. 
Ele preferiu desistir da passagem e quando voltou pela rua Rubião Meira, até a Avenida João Amadeu notou que o trem que seguia no sentido Estrela d’Oeste ainda estava parado sobre o pontilhão. Jales, como afirmou, “não conta com muitos locais para cruzar a cidade e para piorar a situação existe essa concessionária da ferrovia, que ajuda e muito a atrapalhar o trânsito de nossa cidade”.
Cansado dessa situação, Weber afirma que “o Ministério Público Federal necessita tomar uma providência quanto a essa situação, ou multando a concessionária por impedir a passagem de veículos, ou exigindo que ela construa um viaduto sobre aquele local. O que não é admissível é perdermos longos minutos aguardando a liberação do cruzamento por irresponsabilidade operacional dessa concessionária da ferrovia, que se chama RUMO, e que eu a defino como SEM RUMO ou RUMO AO INFERNO!”