jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

EXPLODE CORAÇÃO – Aos poucos, Dom Reginaldo Andrietta, que já completou o segundo ano à frente da Diocese de Jales, vai se dirigindo aos fiéis da forma mais coloquial possível.

Fique Sabendo
25 de março de 2018
Edson Sakashita na redação do Jornal de Jales e em encontro em São Paulo com o presidente estadual do PHS, Laércio Benko
EXPLODE CORAÇÃO – Aos poucos, Dom Reginaldo Andrietta, que já completou o segundo ano à frente da Diocese de Jales, vai se dirigindo aos fiéis da forma mais coloquial possível. Como comentou esta coluna, há um mês, ele aproveitou homilia na missa das sete e meia da manhã na Catedral para comentar e-mail recebido de uma moça que lê seus textos ou ouve seus editoriais no rádio perguntando se ele era a favor de bandidos, referindo-se as considerações feitas pelo bispo colocando em dúvida a eficácia ou não da intervenção militar na Polícia do Estado do Rio de Janeiro. No fim, em tom amistoso, ele convidou a internauta para um diálogo pessoal, estendendo o convite a todos os diocesanos.

EXPLODE CORAÇÃO 2 – Na missa de domingo passado, quando abordou a questão da vocação para o exercício do sacerdócio, o bispo admitiu que a decisão não foi fácil. Ele contou aos presentes à celebração litúrgica que, quando decidiu ser padre, era estudante de Engenharia em Lins e até tinha namorada. Diante da situação, garantiu ter feito um exame de consciência que o fez optar pela vida sacerdotal, da qual muito se orgulha, apesar da necessidade diária de combater o bom combate.

LÁ... – Como um assunto puxa outro, foi assunto durante toda a semana a descoberta pela Polícia de Goiás de que o bispo José Ronaldo Ribeiro, o vigário geral e padres da Diocese de Formosa se apoderavam em proveito próprio de recursos financeiros oriundos do dízimo, doações e celebrações. Ao todo, mais de R$ 2 milhões. O desvio obrigou a interferência pessoal do papa Francisco, que afastou todos os implicados.

...E CÁ-  Já em Jales as contas são abertas. No final de cada mês, a Comissão do Dízimo se posta na saída dos templos onde são realizados os ofícios litúrgicos e distribui a cada um dos presentes um folheto discriminando todas as receitas e despesas do período.  

GALÃ- O episódio foi relatado no final da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, na terça-feira, 20 de março, no espaço, que foca casos pitorescos dos bastidores da política. Segundo a colunista, Rodrigo Garcia, líder do DEM na Câmara Federal e deputado federal mais votado em Jales em 2014, viveu dia de príncipe no final de semana ao acompanhar o xará Rodrigo Maia, pré-candidato a presidente da República em visita à terra de seus parentes, no interior no Rio Grande do Norte. O público feminino que prestigiou o encontro queria porque queria aproximação.  Garcia, normalmente tímido como sabem todos que o conhecem, foi educado com as admiradoras, mas ficou na dele dizendo que o astro era o xará Rodrigo Maia.    

VISITA Á REDAÇÃO  - No final da manhã de quinta-feira, 22 de março, a direção deste jornal recebeu a visita do delegado de polícia Edson Sakashita, que atua na Central de Polícia Judiciária de Jales, vinculada à Delegacia Seccional de Polícia. O delegado se fazia acompanhar de seu sogro, empresário e advogado Durvalino Gouveia, e de Marcos Silvério, professor universitário, coach e festejado palestrante.

NA PISTA – Conforme já tinha registrado esta coluna, Edson Sakashita confirmou sua condição de pré-candidato a deputado estadual, tendo sido incentivado a entrar na disputa pelo jurista Luiz Flávio Gomes, a quem recebeu em Jales no início de dezembro do ano passado.

SUPORTE – Antes de expor o nome publicamente, o delegado revelou que consultou toda sua família, inclusive os primos, recebendo deles incentivo, estímulo e promessa de apoio e empenho quando a campanha começar efetivamente. Ele também contou que fez uma visita ao gabinete do prefeito Flá (DEM) dando conta de seu projeto político, que privilegia a defesa intransigente das demandas locais e regionais.

CAMISA – Se tudo correr como tem sido planejado, Edson deverá concorrer pelo PHS (Partido Humanista da Solidariedade), presidido em nível nacional pelo deputado federal Marcelo Aro, de Minas Gerais, e, em nível estadual, por Laércio Benko, ex-secretário estadual de Turismo, que já esteve em Jales e prometeu publicamente incluir a cidade na lista dos Municípios de Interesse Turístico. 

CALCULADORA – Em São Paulo, quando se encontrou com o dirigente partidário Benko, o pré-candidato foi informado de que, a prevalecer o que aconteceu nas eleições proporcionais de 2014, o concorrente que conseguir conquistar 25 mil votos no PHS será eleito. 

VENTOS- Outra revelação de Sakashita. Luiz Flávio Gomes, pré-candidato a deputado federal, criador do Movimento Quero um Brasil Ético, deverá se filiar ao PSB, partido presidido pelo vice-governador Mário França, que assume a titularidade no próximo dia 7 de abril no lugar de Geraldo Alckmin, candidato a presidente da República.