jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

ESTRANHOS NO NINHO

Grupo completa 20 anos de pescaria no Pantanal
02 de abril de 2017
Juruanã, barco-hotel para oito pessoas, usado na primeira pescaria, em 1997
Na última sexta-feira, dia 31, por volta de 13 horas, uma comitiva de 28 pessoas  deixou Jales rumo a Corumbá para pescaria no Pantanal.É a 20ª incursão do grupo auto-denominado  Estranhos No Ninho”, sempre no Rio Paraguai.
A iniciativa das pescarias foi do médico otorrinolaringologista Francisco Luiz Alonso Gerez e do comerciante e pecuarista Walter ferreira da Silva, o Warteca. O começo foi em 1997, com o objetivo  não somente de  pescar, mas também de entrar em contato com a exuberante paisagem do Pantanal.
 Participaram da primeira pescaria, além de Francisco e Warteca, os médicos Luís Roberto Baitello, Valdir Cortezzi, Osvaldo Gurian, Luiz Gonzaga Mendes Vieira, Wilson Vollet , e Carlinhos (Araraquara) colega de faculdade de Francisco
 Eles usaram um barco hotel chamado Juruanã;, para oito pessoas.No ano seguinte, o grupo foi aumentado para 16 pescadoras, ocupando um barco hotel da Pevetur.  No terceiro ano, o grupo aumentou para 18 pescadores que ficaram a bordo do barco Almirante. Em 2012, o grupo cresceu para 20 pessoas.Agora, no 20º aniversário da pescaria já são 28.
Nestes 20 anos, Francisco calcula que 100 pessoas foram ao Pantanal, alguns deles mais de uma vez.  
Eles se servem de uma estrutura com todo conforto. O barco-hotel deste ano, que vai ficar durante a semana singrando as águas do Rio Paraguai, tem 10 piloteiros, além da tripulação que contempla o comandante, maquinistas, taifeiro, dois barmen e dois cozinheiros. 
Eles entrarão no rio neste domingo, pescam seis dias pescando, mas respeitando todas as leis ambientais, retornando no próximo domingo.