jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

ESQUELETOS – Não será surpresa para esta coluna se a administração municipal de Jales abrir processo licitatório para contratação de empresa de auditoria e passar um pente-fino em todos os setores.

Fique Sabendo
25 de fevereiro de 2019
Prefeito Flá disposto a prestar contas de sua administração à comunidade
ESQUELETOS – Não será surpresa para esta coluna se a administração municipal de Jales abrir processo licitatório para contratação de empresa de auditoria e passar um pente-fino em todos os setores. Assessores com acesso ao entorno do gabinete prefeitural deram a entender que o prefeito Flávio Prandi Franco (DEM) não quer mais ser surpreendido por fatos desagradáveis. Ou, como dizem os entendidos em futebol, tomar bola nas costas. 

ESQUELETOS (2) – Ainda de acordo com as mesmas fontes, a intenção do prefeito é que apareçam empresas altamente especializadas para disputar o bolão. Consta que a primeira consultada foi a FGV, cujo representante descartou o convite para a disputa   alegando que não atua mais nesta área.

PRESTANDO CONTAS – De outro lado, o prefeito parece mesmo disposto a aceitar convites de entidades de classe, clubes de serviço, associações profissionais ou instituições filosóficas para prestar contas do que foi feito nos dois primeiros anos de seu governo. Em tais encontros, ele quer contar tudo, desde quando assumiu, as dificuldades que encontrou e a situação em que a administração está.

CONFORTO -  Pelo menos três assessores do primeiro escalão fizeram visita de cortesia a N.G.J., servidor afastado temporariamente da Prefeitura por conta do caso da contratação de seguros para os veículos da frota municipal. Abalado com a repercussão do caso, N. só chora, razão pela qual colegas de trabalho foram levar a ele palavras de conforto e solidariedade.

FICHA LIMPA - Na verdade, os que conhecem o rapaz desde que foi aprovado em concurso público duvidam que ele tenha se metido em alguma trapalhada pois leva vida modestíssima, não ostenta sinais exteriores de prosperidade e ainda conta com a ajuda da esposa, para completar o orçamento doméstico. 

CÉU...  – Quando colocou a toga no guarda-roupa e se tornou “paisano”, após 30 anos trabalhando como juiz de direito, Pedro Manoel Callado Moraes, embora gostasse muito de política, certamente nunca pensou em disputar eleições. Mas, para surpresa da torcida amiga, ele se filiou ao PSDB e surgiu como candidato a vice-prefeito na chapa de Eunice Mistilides Silva (PTB), na eleição de 2012.A dobradinha venceu a chapa formada por Flá (DEM) e Garça (PMDB) por 2,5%.

...E INFERNO – O que Pedro Callado jamais imaginava é que, em função da cassação do mandato da prefeita de Jales, ele iria assumir a titularidade, na terça-feira do carnaval de 2015. Fez o que pode durante os dois anos que lhe couberam, mas não saiu incólume. O Tribunal de Contas do Estado, apesar de todas as alegações e argumentações, emitiu parecer pedindo a rejeição das contas relativas a 2015. Para que o parecer do TCE seja acolhido, é necessária a manifestação da Câmara Municipal, que pode aprová-lo ou rejeitá-lo. 

PELO EM OVO – Só que Pedro Callado não foi a única vítima do Tribunal de Contas. Levantamento publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo divulgado quarta-feira, dia 20 de fevereiro, apresenta um crescente índice de reprovação nas contas dos municípios paulistas. Segundo o balanço, entre 2013 e 2016, a emissão de pareceres pela desaprovação dos prefeitos cresceu em 120%. Em 2016, último ano de mandato dos gestores, 264 prefeitos tiveram suas contas rejeitadas pelo TCE.
  
AULA MAGNA – O Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo, onde funciona o Teatro Municipal, foi o local escolhido para que a Faculdade de Tecnologia de Jales Professor José Camargo realizasse sua aula magna, visando preparar os alunos para as competências a serem abordadas durante o 1º semestre de 2019. 

ALTO NÍVEL- A direção da Fatec recorreu a três palestrantes para a aula magna — Gabriel Cantarin, ex-aluno da Fatec de Taquaritinga e diretor de operações, cujo tema foi “Inteligência Artificial”; Cássio Betine, diretor de projetos, que discorreu sobre o tema “Ecossistemas Regionais de Inovação e Startups”; no encerramento, Márcio Rota, CEO e Startuper da Voti Sofware, que, de maneira mais descontraída, papeou com os alunos em cima do tema “Seu TCC pode virar uma Startup”.