jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Escola cria moeda virtual para ensino de matemática

Por Secretaria de Comunicação
06 de outubro de 2019
Todo material reciclável é separado e colocado em bags para o transporte
A Escola Municipal Professor Alberto Gandur, localizada no Jardim Arapuã, iniciou no mês de setembro um projeto que une meio ambiente e matemática, onde os alunos aprendem a importância da reciclagem e da preservação do meio ambiente, com o recolhimento de materiais, aliada à atividade pedagógica. 
O projeto integrado do Meio Ambiente e Matemática funciona à base de troca de materiais reciclados. A cada 30 garrafas pet ou 15 latinhas trazidas para a escola, o aluno ganha 1 “Gandurzinho Real”, moeda criada com o intuito de ensinar o valor dos objetos e instruir de forma educativa a inserção das crianças ao funcionamento do mercado de capitais do país.
Ao final de cada mês, a escola realiza um bazar com diversos produtos, como brinquedos e doces, entre outros, que os pequenos podem comprar com o “Gandurzinho Real”, ou seja, o dinheiro que arrecadaram durante o período. Foram recolhidos, durante todo o mês de setembro, materiais recicláveis que passaram a ser separados e contabilizados. 

PROJETO
O projeto surgiu no ano passado através do Programa Município Verde Azul, que visa estimular as cidades a investirem em melhorias no meio ambiente, auxiliando as prefeituras paulistas na elaboração e execução de políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do Estado. Nele, escolas municipais recebem um tema e trabalham questões ambientais em salas de aula. Com a temática “reciclável”, os alunos começaram a separar em casa recicláveis e trazer para sala de aula e, em troca são recompensados com mimos pelo consciente desempenho.
Porém, neste ano, os responsáveis pela escola idealizaram a inclusão da matemática no projeto para auxiliar o aprendizado, principalmente na ação de cambiar um item por outro.

RESULTADO
Com a ação, os alunos levaram para a unidade escolar cerca de 60 bags de recicláveis, unidade utilizada para medir a quantidade de material. No total, quatro caminhões partiram da escola levando as peças reutilizáveis. O dinheiro arrecadado foi usado para comprar os itens do “bazar” e realizar reparos emergenciais no prédio da escola.
“A ideia é ensinar as crianças a lidarem com o valor dos itens desde cedo. O projeto já existia, contudo foi incluído a matemática para agregar conhecimento”, frisou Patrícia Gazzola Fernandes, diretora da unidade. A E.M Professor Alberto Gandur atende aproximadamente 500 crianças, do Ensino Infantil (Pré I e II) e Ensino Fundamental (1º ao 5º ano).