jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

ENEM 2018: “A prova em si é fácil, mas é camuflada pelos textos gigantes e exaustivos”, afirmam estudantes

por Bruno Gabaldi
18 de novembro de 2018
Amanda Shirasawa e Gabriel Justo estiveram na redação do J.J. e disseram que para se ter um bom êxito na avaliação do Enem, é preciso ter experiência com a prova, estudar além da escola, ler muito e fazer simulados
Após vários meses de estudo e dedicação, mais de 3 milhões de candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio – Enem realizaram a prova nos últimos dois domingos de novembro, dia 4 e 11, todos em busca de conquistar boa nota para uma bolsa de estudos ou a tão sonhada universidade federal.
A prova soma no total entre os dois dias de avaliação, 180 questões mais a redação. No primeiro dia de avaliação, as questões foram sobre de linguagens, ciências humanas (geografia, história, filosofia e sociologia) e a temida redação, que abordou o tema “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. 
O segundo dia teve questões de matemática e ciências da natureza (biologia, química e física).
Muitos candidatos ao Enem reclamaram sobre o exame ser muito cansativo pelo fato dos textos longos e o número alto de questões. Os estudantes Gabriel Cardoso Justo e Amanda Pinheiro Shirasawa, estiveram na redação do Jornal de Jales na quarta-feira passada (14) e falaram um pouco mais do que acharam do Enem de 2018. Já é a quarta vez em que prestam a avaliação.

ANÁLISE
“A prova deste ano teve algumas partes favoráveis e outras não. O que mais pegou para mim foi história e geografia porque exigiu muito o conhecimento das matérias. Já literatura e português estavam mais tranquilas, só que ler aqueles textos gigantes foi muito cansativo. Eu achei o tema da redação deste ano muito específico, não dava para abranger mais assuntos, mas foi melhor que a do ano passado”, disse Gabriel Justo.
Já Amanda Shirasawa falou que de todos os quatro anos que já fez o Enem, a avaliação deste ano foi mais tranquila pelo fato de estar mais preparada e experiente na prova. “Para você ter um bom resultado na prova do Enem tem que ir além da escola, buscar outras formas de adquirir conhecimento e ter vontade para conquistar seu objetivo. A experiência de fazer o Enem ajuda e muito a ter um bom desempenho, você já vai mais preparado e com noção de como é a prova”, completou Amanda.
Ainda segundo os dois amigos e educandos, para quem quer fazer o Enem e se dar bem, é sempre necessário exercitar o máximo, ir além da escola, ler muito, não ficar focado só em conceitos pois o Enem em si é fácil, mas é mascarado devido os textos gigantes e exaustivos.