jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Educação municipal de Jales é a 1ª no Estado e a 3ª no país para cidades com mais de 48 mil habitantes

Os alunos do 5º Ano da Escola Municipal Professora Maria Olympia Braga Sobrinho atingiram a nota 8,7, o que classificou a escola como a melhor do Estado de São Paulo, entre as que oferecem ensino municipalizado para crianças do primeiro ao quinto ano.
09 de setembro de 2018
A EM Professora Maria Olympia Braga Sobrinho é a melhor do Estado de São Paulo entre as escolas municipais do 1º ao 5º ano
Jales tem a melhor Educação Municipal do Estado de São Paulo e a terceira melhor do Brasil entre as cidades com mais de 48 mil habitantes. O dado foi comprovado através dos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado na segunda-feira, dia 3 de setembro, pelo Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. A média obtida por Jales foi 7,8, superando a média do Estado (6,6) e a brasileira (5,8). A meta estipulada para o Estado de São Paulo era de 6,1.
Os alunos do 5º Ano da Escola Municipal Professora Maria Olympia Braga Sobrinho atingiram a nota 8,7, o que classificou a escola como a melhor do Estado de São Paulo, entre as que oferecem ensino municipalizado para crianças do primeiro ao quinto ano. Em segundo lugar ficou a EMEI Sylvio Romero, de São Caetano do Sul que atingiu 8,5.
Na avaliação geral, que considera todos os municípios brasileiros, as pontuações dos 5ºs anos do ensino fundamental classificou Jales em terceiro lugar no Estado de São Paulo e em vigésimo segundo lugar no Brasil.

AVANÇOS
A secretária municipal de Educação, Lourdes Marcondes Rezende destacou que todas as escolas avançaram e seus índices de alta qualidade estão acima da média. Além da E.M. Profª Maria Olympia Braga Sobrinho que obteve nota 8,7, a E.M. Profª Elza Pirro Viana e E.M. Prof. Juvenal Giraldelli empataram com 8,1; a E.M. Profª Eljácia Moreira obteve nota 8,0, a E.M. Profª Iracema Pinheiro Candeo – Lola teve nota 7,7; a E.M. Profª Jacira de Carvalho da Silva e E.M. Prof. João Arnaldo Avelhaneda empataram com 7,3 e a E.M. Prof. Alberto Gandur, obteve nota 7,2. A secretária lembrou que a média projetada pelo Ideb para 2021 era de 7,3. 

TRABALHO
Vários fatores contribuem para o sucesso da educação na cidade, como explicou a secretária. Entre eles: participação em formações (congressos, simpósio, encontros regionais, entre outros) com o olhar sempre voltado à aprendizagem desenvolvida na rede; organização de reuniões periódicas com as coordenadoras das escolas; acompanhamento das escolas: material de aluno e do professor de acordo com o material didático referencial da educação; oferecimento de cursos de formação aos professores da rede; acompanhamento do desempenho das escolas por meio de avaliações periódicas, complementadas com gráficos, planilhas, tabelas demonstrando exatamente os pontos que deveriam ser melhorados; visita às escolas nos momentos de fechamento de projetos.

ESTRUTURAÇÃO
Também contribuiu para a melhoria do ensino municipal a contratação da coordenadora do AEE – Atendimento Educacional Especializado e da coordenadora da Educação Infantil; realização de concurso para provimento de 60 cargos de professores; ingresso de servidores efetivos nas EMEIs, inauguração de duas creches; compra de mobiliário escolar; conquista de 4 ônibus escolares; computadores novos; distribuição de uniformes escolares, aquisição de material escolar, materiais pedagógicos e brinquedos; transporte adequado e acompanhamento sistemático e pontual da Secretaria da Educação