jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Duelo de gigantes

Editorial
27 de maio de 2018
Quando o procurador da República, José Rubens Plates, que atua no Ministério Público Federal em Jales, aventou a possibilidade de realizar um simpósio comemorativo ao 30º aniversário da promulgação da Constituição de 1988, tendo como motivação o combate à corrupção, não faltou quem dissesse, aos cochichos, que ele estava “viajando”.
Primeiro obstáculo: o formato do evento, previsto para a manhã e a tarde de uma sexta-feira, isto é, em pleno dia útil. Segundo obstáculo: para ter acesso ao encontro os interessados teriam que pagar. Ou seja, tudo conspirava contra.
Mas, disposto a levar a iniciativa avante, o procurador buscou parcerias e bateu nas portas certas, começando pela Ordem dos Advogados do Brasil, cuja Subseção em Jales, atualmente presidida por Marlon Livramento, tem desde os seus primórdios, um histórico de inserção na vida comunitária da cidade-sede e das comarcas por ela abrangidas.
Para amenizar a insólita exigência de “pagamento de ingressos” para ouvir fala de acadêmicos, o procurador, demonstrando sensibilidade, convidou três instituições filantrópicas da cidade —Santa Casa, Apae e Lar dos Velhinhos— para se associarem ao projeto, inicialmente na organização e, se for o caso, mais à frente, receber os benefícios de eventual superávit.
Ao mesmo tempo, Procuradoria e OAB, cada qual em sua área de influência, procuraram se juntar para dar ao simpósio a grandeza de um evento nacional.
De um lado, o do Ministério Público, o ex-titular da Procuradoria Geral da República   Rodrigo Janot, cujas denúncias levaram muitos políticos e empresários para a cadeia, e Douglas Fischer, que atua na Procuradoria Regional da República em Porto Alegre e integra o Conselho Científico do Centro de Estudos de Direito Penal Latino-Americano.
Já a OAB também escalou estrelas de primeira grandeza da advocacia e que estão sempre na mídia: Gustavo Badaró, professor da Faculdade de Direito da USP e comentarista da Globo News, e Guilherme Batocchio, conselheiro federal da Ordem e filho de José Roberto Batocchio, advogado do ex-presidente Lula.
A se julgar pelo entusiasmo reinante na Câmara Municipal de Jales na noite de terça-feira, dia 22, quando foi realizado o lançamento do simpósio, tendo tanto na Mesa Diretora dos trabalhos quanto nas galerias os chamados formadores de opinião, tudo indica que vai valer a pena pagar para ver e ouvir gente que está fazendo história no atual momento da vida brasileira 
 Afinal, nem em grandes centros é possível ver frente a frente luminares do Ministério Público Federal e da OAB, que são forças antagônicas, discutindo o combate à corrupção à luz da Constituição de 1988, que devolveu o Brasil ao estado de Direito.