Política

Dos 10 vereadores, 7 querem se reeleger

Quando se fala em eleições municipais um dos temas que sempre vêm à tona é sobre as tendências para renovação da Câmara. A dez meses do pleito de outubro, em Jales também já se fala muito em quem deverá ser reeleito, quem vai desistir e quais os possíveis novos vereadores.

Muitas possibilidades devem ser levadas em conta, inclusive até que ponto o fim das coligações para os cargos do Legislativo pode interferir nesse processo. Essa mudança está levando alguns dos atuais vereadores a migrarem para outros partidos, na chamada janela partidária que é o prazo para trocar de legenda sem incorrer em infidelidade partidária. O prazo para mudar vai de 5 de março a 3 de abril

São as movimentações iniciais, com os políticos já se preparando para as convenções partidárias para a escolha dos candidatos e que precisam ser realizadas de 20 de julho a 5 de agosto, sendo que os registros das candidaturas devem ser protocolados na Justiça Eleitoral até o dia 14 de agosto.

O Jornal de Jales ouviu os 10 vereadores sobre suas intenções. Confira qual a posição de cada um, no momento.

 

Adalberto Francisco de Oliveira Filho (Chico do Cartório) -MDB  – Está em seu primeiro mandato e não deverá ser candidato à reeleição, por questões familiares e profissionais.

 

Bismark Kuwakino - PSDB - Vai tentar a reeleição pela primeira vez. Continua no PSDB. Acha difícil ganhar porque o partido deverá ter mais candidatos de peso, mas isso, segundo ele, é bom para fortalecer a agremiação.

 

CClaudecir José dos Santos (Tupete) – DEM  – Pretende disputar a reeleição, também pela primeira vez, mas não tem certeza se continuará no DEM. Tudo vai depender dos entendimentos até o prazo de definição do partido pelos futuros candidatos.

 

Fábio Kazuto Matsumura – PSB    Também em primeiro mandato, pretende disputar pela segunda vez, mas não mais pelo PSB que deixou de ter representatividade em Jales, com a migração de integrantes para outros partidos. Deve mudar para o DEM.

 

João Zanetoni – PSB - Quer disputar a reeleição, também para um segundo mandato, mas não pelo PSB. Disse que já recebeu várias propostas, mas ainda vai decidir. Disse que está aberto para sair de vice, se for convidado.

 

Luiz Henrique Viotto (Macetão) - PP   - Está disposto a disputar qualquer cargo em oposição à atual administração municipal. Pode ser como vereador, como vice-prefeito e até mesmo como prefeito, dependendo da composição que se formar.

 

Nivaldo Batista de Oliveira (Tiquinho) - PSB – Não vai mais disputar, pois precisa cuidar melhor da sua empresa. Acha que já fez sua parte como vereador por dois mandatos quando ocupou a presidência da Câmara por três vezes e foi prefeito por 15 dias.

 

Tiago Abra – PP  - Não vai mais disputar como vereador. Acredita que já deu sua contribuição durante dois mandatos. Quanto a aceitar possíveis convites para compor como candidato a vice-prefeito, disse que ainda vai pensar. No momento está mais preocupado com seus negócios.

 

Vagner Selis (Pintinho) – Republicanos - Quer ser candidato à reeleição pelo mesmo partido. Em seu primeiro mandato foi presidente da Câmara em 2017 e 2018 e acredita que poderá se reeleger, pois na eleição passada foi o que obteve melhor resultado, com 1198 votos.

 

Vanderley dos Santos (Deley) - PPS  -  Quer ser candidato à reeleição, mas desta vez pelo DEM, pelo mesmo motivo de Kazuto: o seu partido está sendo esvaziado em Jales, como afirmou.

Desenvolvido por Enzo Nagata