jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Domingo de dérbi

por Lucas Rossafa
08 de abril de 2018
Lucas Colombo Rossafa
Palmeiras e Corinthians medem forças no Allianz Parque de olho no trono estadual. Após derrota em Itaquera por 1 a 0, o lado alvinegro precisa, no mínimo, de uma vitória simples para levar a decisão às penalidades. Mas engana-se quem pensa que o fator psicológico será a maior dificuldade neste domingo.
Embora o ambiente seja ensurdecedor, o principal desafio do Timão é técnico. A capacidade de criação está diretamente ligado a Rodriguinho. Se o camisa 26 é bem marcado ou vive dia pouco inspirado, o ataque fica praticamente nulo e poucas chances reais de gol surgem – como consequência, vem a obrigação de ser eficiente ao extremo.
Com Fábio Carille, o meio-campista tornou-se ainda mais versátil. Além de ajudar no primeiro combate, longe de ser seu ponto forte, é o jogador mais eficiente do ataque. Com a volta de Jadson ao setor, é provável que o cenário possa melhorar. O camisa 10 significa precisão na bola parada e experiência, algo fundamental em uma decisão.
Rodriguinho, vigiado por Bruno Henrique, também perde poder de infiltração. O jogador tem tido pouco espaço entre as linhas de quatro e mal aparece dentro da área para finalizar. A tendência é que, com outro meia ofensivo, surja mais espaços no setor – vale lembrar que Felipe Melo, sinônimo de vigor na contenção, está suspenso.
O Verdão, por sua vez, além de ter o principal plantel do país, ostenta vantagem importante para levantar o caneco diante de seu torcedor. Se Antônio Carlos e Tiago Martins não transmitem confiança, Marcos Rocha e Vitor Luís são desafogos vitais desde o início da temporada, enquanto Borja, Willian e Dudu representam a principal esperança de bolas na rede.
Em se tratando de dérbi, qualquer diferença é reversível. No entanto, tudo conspira para que o Palmeiras faça a festa: elenco recheado de boas opções, apoio da torcida e vantagem do empate. Resta ao Corinthians, no entanto, explorar as deficiências defensivas do rival para, quem sabe, calar o Allianz Parque.

Lucas Colombo Rossafa
(jalesense, aluno do 4°ano de jornalismo da  PUC/Campinas) 
Twitter @lucas_rossafa