Geral

Diocese de Jales realizará a 36ª Romaria com missa e carreata

Por Assessoria de Comunicação 

A Diocese de Jales se prepara para o encerramento de seu Ano Jubilar, no domingo, dia 22 de novembro, quando a Igreja celebra a solenidade de Cristo, Rei do Universo, que combina bem como o lema dos 60 anos, “Crescendo em direção a Cristo” (Ef 4,15), bem como Dia Nacional dos Cristãos Leigos e Leigas, corresponsáveis na evangelização e protagonistas da missão da Igreja na sociedade.

Nesse dia,será realizada a 36ª Romaria Diocesana de forma diferente dos anos anteriores por causa da pandemia. A Romaria terá início com a missa na Catedral Nossa Senhora da Assunção em Jales, às 15h, com a presença exclusiva do clero e dos cristãos leigos e leigas que são membros do Conselho Diocesano de Pastoral Ampliado. Em seguida, às 16h30, uma carreata com a imagem de Nossa Senhora da Assunção, saindo da Catedral, em direção à Igreja Santo Expedito, onde ela permanecerá para veneração até o dia 4 de dezembro, quando ali será reinstalada a Paróquia Santo Expedito, que já existiu em Jales.

Essa missa e a chegada da imagem de Nossa Senhora da Assunção na Igreja de Santo Expedito serão transmitidas pelas rádios Assunção FM, Regional FM e Educadora, bem como pelo facebook e youtube da Diocese de Jales.

A tradicional Romaria com a participação dos fiéis dos 45 municípios que compõe a Diocese de Jales, ocorre todos os anos na comemoração do aniversário de sua instalação, em 15 de agosto. Para marcar a data, toda a Diocese se uniu em oração à ação litúrgica “60 anos de Bênçãos”, que foi realizada na Catedral. No dia de Nossa Senhora da Assunção, 16 de agosto, todas as Paróquias celebraram uma missa dedicada especialmente à Diocese.

Na impossibilidade de aglomeração, a Romaria foi adiada para o dia 22 de novembro, estendendo-se também as festividades do Ano Jubilar Diocesano. As restrições para aglomerações continuam, mas, segundo Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano, “a fé em Cristo e a devoção a Maria, que motivam nossas Romarias, são agora, mais intensas, afinal, neste tempo de tanto desamor à própria vida, nos tornamos mais conscientes de que nosso amor solidário em Cristo, fonte de vida em plenitude,nos salva,e Maria, quem o próprio Cristo nos concedeu como mãe, nos indica o caminho de salvação”.