jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Dinheiro do Fusca é doado para o Lar dos Velhinhos de Jales e de Santa Albertina

O Lar dos Velhinhos São Vicente de Paula, está agradecendo todos os colaboradores da entidade!
11 de fevereiro de 2018
Alíssio Frassato, com o Delgado e Tiãozino, presidente do lar, durante a entrega do Fusca
O Lar dos Velhinhos São Vicente de Paula, está agradecendo todos os colaboradores da entidade, sem os quais não seria possível a sua manutenção, como afirmou seu administrador, Antônio Cláudio Francisco.
Nesse sentido, ele presta uma homenagem especial a um assíduo colaborador, o oficial de justiça Marco Aurélio Delgado, ganhador do Fusca da promoção de 2017, sorteado no dia 30 de dezembro.
Cláudio esclarece que o número sorteado foi o 87.771, pertencente ao talão 431, que não foi vendido e conforme as regras do sorteio o carro ficou parao número 90.751 que foi o mais próximo vendido e que estava entre os quatro talões que Delgado, como é conhecido, adquiriu para ajudar. 
Cláudio disse que assim que foi comunicado que era o ganhador do Fusca da promoção de 2017, Delgado avisou que faria uma doação para o Lar. Nodia 18 de janeiro, durante a entrega do carro ele já deixou para que o próprio Lar efetuasse a venda do mesmo. Dias depois, o carro foi vendido por R$5.000,00 e o ganhador doou R$2.500,00 e pediu para repassar os outros R$ 2.500,00 para o Sr. Ademar, responsável do Lar dos Velhinhos de Santa Albertina.
Cláudio destacou que desde quando era comandante da Polícia Ambiental em Jales, Delgado já colaborava com o Lar, trabalhando como servente de pedreiro na reforma da Ala Masculina em 2006/2007, fazendo doaçõesem dinheiro para conclusão de quartos dos idosos, adquirindo cupons nas mais diversas promoções (almoços, pizzas, cachorro quente e em especial a promoção do Fusca) e até mesmo cedendo seu rancho próximo à prainha de Santa Albertina para que os idosos possam passar o dia e praticar uma pescaria. 
Cláudio lembra que todas as OSCs (Organizações da Sociedade Civil), especialmente as que prestam serviços na área da assistência social precisam agradecer constantemente toda a comunidade local e da região, sejam pessoas físicas e ou jurídicas, pois se as mesmas sobrevivem e conseguem continuar ofertando os serviços aos diversos segmentos de usuários como crianças e adolescentes, idosos, dependentes químicos, pessoas com necessidades especiais, enfermos, e outros grupos é graças às doações que todas recebem, sejam elas diretamente e espontaneamente ou através da participação da comunidade nas diversas promoções e eventos realizados durante o ano todo.