jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Dia do Professor, seguimos resistindo

Perspectivas por AYNE REGINA GONÇALVES SALVIANO
13 de outubro de 2019
AYNE REGINA GONÇALVES SALVIANO
Na terça-feira, dia 15, comemora-se o Dia do Professor. Não é feriado. Nem é hábito mais dar presente aos mestres neste dia. Mas a data resiste, como muitos profissionais que abraçaram a profissão no passado e alguns poucos que ainda acreditam na Educação.
Sou uma dessas. Acredito com todas as minhas forças que só o estudo permite aos brasileiros conquistar melhores condições de vida, seja profissional com seus salários melhores, seja pessoal com o espírito elevado pelo conhecimento. 
Acredito em ensino público de qualidade porque enquanto era responsável pelo projeto de educomunicação do Ler para Crescer, conheci centenas de educadores das redes municipal e estadual da região de Araçatuba que desenvolvem trabalhos fantásticos nas suas instituições de ensino. 
E se não obtêm resultados melhores, aguardados tão ansiosamente pela sociedade, é porque esses profissionais da Educação precisam lutar muito contra fatores externos da sala de aula, mas que implicam nos resultados, como a pobreza, a fome e a violência. 
Acredito no ensino técnico-profissionalizante. Sou entusiasta das Etecs e Fatecs porque também conheço o esforço desses educadores para permitir que uma camada significativa da população possa ter profissão mais rapidamente para garantir o seu sustento e o da família. 
Acredito no ensino a distância. Ele chega para todos que estão afastados das escolas porque não têm um horário regrado como o que as escolas presenciais exigem. Chega também para as mulheres, que sobrecarregadas pelo trabalho doméstico, só têm as noites e as madrugadas mais os finais de semana para estudar.  
Chega ao público mais velho, que não pode estudar na juventude porque estava trabalhando para sustentar a família, mas agora, maduro, consegue conquistar o tão sonhado diploma do ensino superior  ou da pós-graduação. São inúmeras as possibilidades do EaD.
É verdade que gestores públicos não valorizam a Educação no Brasil. As manchetes diárias dos jornais falam por si. É verdade também que, atualmente, parte da sociedade desconfia de educadores, têm medo que possamos influenciar escolhas dos filhos. Convido todos para um dia na escola. Para vivenciarem um dia, um dia só, como professor. Vamos?

AYNE REGINA GONÇALVES SALVIANO
 ( É  jornalista, professora e gestora do Damásio Educacional em Araçatuba)