sexta 22 outubro 2021
Eventos

Deva Rossafa: “Se não dá para fazer do meu jeito, eu sinto muito”

 Luiz Ramires

Durou menos de uma semana a permanência do empresário e pecuarista Devanil Papala Rossafa na presidência da festa que a prefeitura pretende realizar em setembro.
Deva disse ao Jornal de Jales, na última quinta-feira, dia 20, que quando se prontificou em colaborar com a festa, inclusive assumindo a presidência, pensava realizar a mesma do seu modo, pois já tinha planejado promover o evento com base na sua experiência.
“Se não dá para fazer do meu jeito, eu sinto muito”, disse, acrescentando que não pode assumir um compromisso como este, quando mais de 70% das decisões já foram tomadas, inclusive a grade de shows, sem que ele tivesse participado ou pelo menos sido ouvido. Na sua avaliação, se não dá para pegar do zero, não tem como fazer. “Saiu muito do que eu imaginava”, disse.
A situação fica ainda mais complicada quando faltam apenas 90 dias para o evento e tudo continua parado. “Estão enrolando muito para fazer uma festa de mais de um milhão de reais”, afirmou, lembrando que o fato de ser fora da época tradicional da Facip que sempre foi realizada em abril torna a situação ainda mais difícil e por isso mesmo os trabalhos teriam que ser mais agilizados.
Deva disse ainda que não participou da reunião quando seu nome teria sido confirmado para presidir a festa e nem havia autorizado a divulgação do seu nome, como foi anunciado pelo chefe de gabinete da prefeitura, Roberto Timpurim Berto.
Ele disse que ficou mais de 30 dias esperando uma reunião e como a mesma não foi confirmada, na quarta-feira ele avisou que iria viajar e que só voltaria na segunda.
“Gosto muito da Facip e gostaria muito de ajudar também nesta festa, mas me sinto impedido de colaborar”, afirmou.
Deva disse ainda que outra dificuldade refere-se ao fato de que a prefeitura está impedida de colaborar com a festa, principalmente em função dos problemas envolvendo o Legislativo onde está em andamento uma Comissão Especial de Inquérito para apurar denúncia de possíveis irregularidades em relação à Facip que foi adiada pela prefeita Eunice Mistilides Silva.

Desenvolvido por Enzo Nagata