jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Delegado afirma que multas na Avenida Arapuã podem ser canceladas

por Luiz Ramires
26 de junho de 2017
Sem sinalização adequada na Avenida Arapuã, o motorista não pode ser multado, segundo delegado
Quem for multado pela Polícia Rodoviária Estadual na Avenida Arapuã pode recorrer que certamente terá a multa cancelada. Quem afirma é o delegado assistente da Delegacia Seccional de Jales, Altair Ramos Leon. Ela afirma que aquela via sempre foi considerada como municipal. Só depois do recapeamento feito pelo DER a alguns meses é que surgiu essa situação de que seria uma rodovia estadual.
O delegado observa que naquele local não existe qualquer identificação nesse sentido e tudo mostra que é uma via municipal, tanto que tem até o nome de Avenida Arapuã, com sinalização feita pela Prefeitura, sendo que todas as construções, dos dois lados, contam com calçada e numeração urbana, como acontece nas demais ruas da cidade.
Além disso, para quem vem de Santa Albertina, a via tem uma parte com canteiro central e na sequência uma divisão central. Depois, próximo à Rodovia Euclides da Cunha, volta a ter canteiro central, o que também é uma característica de via urbana.

BOM SENSO
Em entrevista ao Jornal do Povo, da Rádio Assunção FM, o delegado destacou que essa situação provoca dúvida no motorista e quando isso acontece deve prevalecer o bom senso, ou seja, as multas não devem ser aplicadas até que se resolva definitivamente o problema.
Uma das maiores reclamações da população são as multas por causa dos faróis apagados. O delegado explica que isso também é um problema, pois não existe qualquer placa avisando o motorista. O primeiro aviso nesse sentido encontra-se só no início da Rodovia Jarbas de Moraes, depois da rotatória para o JACB, no sentido para Santa Albertina. Em sentido contrário também não existe qualquer aviso.

RECURSO
O delegado recomenda a todo motorista que for multado que procure seus direitos, recorrendo ao DETRAN, alegando que não existe sinalização, gerando dúvida quanto à administração daquela via. Na sua avaliação, enquanto não houver sinalização adequada, a Polícia Rodoviária Estadual deveria apenas alertar os motoristas de que ali é uma via estadual e que eles devem acender o farol baixo.
O delegado também acredita na possibilidade do Estado passar aquela via para a Prefeitura através de um projeto de lei ou que seja assinado algum acordo para que o município passe a cuidar daquele trecho, mesmo continuando sob o domínio do DER. 
O que não pode, segundo o delegado, é a população continuar sendo prejudicada por uma situação que surgiu recentemente, sem qualquer aviso ou sinalização.
Pelo sim, pelo não, é bom o motorista ficar atento, lembrando que precisa acender o farol naquele trecho e respeitando sempre as leis de trânsito, isso, em qualquer situação e local, como afirmou o delegado.