jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Crie um e-commerce investindo pouco: conheça o dropshipping

Por PROF. ESP. JORGE LUIS GREGÓRIO
21 de julho de 2019
Prof. Esp. Jorge Luís Gregório
De acordo com estimativa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o mercado de compras e vendas on-line deve faturar em torno de R$ 79,9 bilhões em 2019, o que representa um crescimento de 16% em relação a 2018. De olho nesse crescimento, muitos empresários que até então possuíam apenas lojas físicas sentiram a necessidade de entrar no mundo do comércio eletrônico (e-commerce, em inglês).
No passado, era extremamente complicado comprar e vender on-line, principalmente considerando questões de estoque e de logística. Hoje, com diversas plataformas disponíveis, é mais simples e mais barato manter uma loja no ambiente virtual. Além de diversos serviços pré-configurados de e-commerce que se integram facilmente a serviços de pagamento, atualmente é possível vender sem ter estoque e se concentrar apenas na venda e no marketing, deixando todo o gerenciamento de armazenamento e logística a cargo do fornecedor. Isso é o que define o modelo de gerenciamento logístico chamado de dropshipping (em português, estoque na fonte).
O dropshipping funciona basicamente assim: após o cliente visitar sua loja on-line, escolher o produto e comprá-lo, você transmite essas informações de forma manual ou automática para o parceiro/fornecedor, que ficará responsável por enviar diretamente os produtos ao cliente, em nome de sua loja. Assim, o lucro é dado pela diferença entre o valor do produto divulgado na loja e o valor cobrado pelo fornecedor, incluindo despesas de frete. 
A principal vantagem do dropshipping é o baixo custo para iniciar um e-commerce, pois, como não será necessário investir em estoque de produtos, é possível se concentrar nas estratégias de marketing, buscando expandir suas vendas. Para isso é necessário apenas um computador com conexão à internet. Ademais, é possível oferecer aos clientes em potencial uma grande variedade de produtos sem ter que colocar a mão no bolso.  Outra vantagem é a escalabilidade, ou seja, a capacidade de crescimento. Nos modelos tradicionais de comércio eletrônico, se você vender 100 itens em um dia, será necessária uma quantidade X de tempo de recursos. Agora, se você vender 1000 itens, será necessário despender de muito mais tempo e recursos. Com o dropshipping, pouco importa o volume de vendas, pois quem fará toda a entrega e gerenciamento do estoque é o parceiro. Claro, neste caso o seu crescimento fica limitado à disponibilidade de estoque do fornecedor. 
Então isso significa que eu posso criar um e-commerce sem investir em estoque e infraestrutura e ganhar muito dinheiro? Depende! Apesar de ser um modelo simples e interessante, há muitas desvantagens. A primeira delas diz respeito à concorrência e à margem de lucro. Estamos falando de um nicho altamente competitivo, devido às facilidades e ao baixo custo para se iniciar um negócio on-line. Assim, muitos comerciantes adotam a estratégia de vender muito, mas com pouca lucratividade, na esperança de se destacar em meio à concorrência. Outra questão diz respeito ao gerenciamento do esto

Prof. Esp. Jorge Luís Gregório
Docente Fatec Jales
http://www.jlgregorio.com.br/
fatecnologia@fatecjales.edu.br