jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

CORTES FEDERAIS - Entidades pedem socorro para não fechar

Por Luiz Ramires
01 de dezembro de 2019
A manifestação na Câmara foi um desdobramento de reunião acontecida pouco antes, entre as entidades assistenciais
O corte de recursos feitos pelo governo federal está colocando em risco o funcionamento das entidades sociais em todo o país e em Jales não é diferente. Preocupados com a situação, os representantes das entidades fizeram uma reunião com o Conselho Municipal de Assistência Social, na manhã de segunda-feira, 25 de novembro, para discutir um possível remanejamento de recursos municipais.
Sem solução à vista, eles decidiram comparecer à sessão ordinária da Câmara para pressionar os vereadores tentando suspender a votação do orçamento municipal para 2020, mas como o mesmo já havia sido aprovado em primeira votação e estava na pauta de segunda-feira para a segunda votação, isso não foi possível.

ADIAMENTO
A sessão chegou a ser suspensa por 20 minutos para discutir a situação, quando os vereadores decidiram suspender a votação do orçamento para marcar uma reunião com o prefeito Flávio Prandi Franco (DEM), para estudar alguma forma de remanejamento de recursos para atender as necessidades mais urgentes das entidades.
Também ficou acertado que a Câmara conversaria com o prefeito para que este repassasse para as entidades o saldo que todo ano sobra dos recursos destinados ao Legislativo e que são utilizados em serviços para a população.
Segundo o presidente da Câmara, Nivaldo Batista Oliveira, o Tiquinho (PSD) esses valores devem chegar a R$ 300 mil para liberação no ano que vem, sendo a metade no final do primeiro semestre e o restante no fim do ano.