jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

CONSIDERADA pelos seus organizadores como o maior evento em forma de Dia de Campo da região, a Agritec 2018, realizada no dia 5 de abril...

Contexto por Luiz Ramires
08 de abril de 2018
CONSIDERADA
pelos seus organizadores como o maior evento em forma de Dia de Campo da região, a Agritec 2018, realizada no dia 5 de abril, quinta-feira, promovida pela Escola Agrícola de Jales José Luiz Viana Coutinho (ver matéria nesta edição) trouxe para os participantes uma série de eventos e exposições, mostrando um pouco das novidades do setor, principalmente em termos de tecnologias produtivas e materiais.

ESSA
preocupação com a tecnologia sempre existiu e ficou mais evidente quando a região passou a ser uma das mais importantes do país na produção de uvas, principalmente as classificadas como finas de mesa e que agora começam a entrar em um novo ciclo, com o início da produção de vinhos finos e sucos de boa qualidade que procuram ganhar o mercado regional.

ISSO
sem falar no vertiginoso crescimento da produção de alimentos orgânicos que já resultou em eventos como os seminários realizados pelo CODETER (Colegiado de Desenvolvimento Territorial do Noroeste Paulista), sempre reunindo pelo menos 500 produtores e pessoas interessadas em mudar seu sistema produtivo.

A MOBILIZAÇÃO
também vem resultando na maior adesão de produtores, com as iniciativas da ECOFAM Certificação Participativa, que como o nome indica, permite obter o certificado para a produção orgânica com o acompanhamento dos grupos de produtores e portanto praticamente sem custos.

TANTO
que esse interesse também levou a ECOFAM a trazer para Jales um curso com encontros sobre temas específicos ligados à agricultura orgânica que começou em março e deve prosseguir até agosto ou setembro, reunindo nada menos do que 40 produtores.

ANTES,
também com o apoio da ECOFAM e do CODETER foi inaugurado o primeiro ponto para a venda de orgânicos na cidade, em um espaço ao lado do Comboio que vem crescendo com a diversificação dos produtos oferecidos e a procura cada vez maior pelos consumidores.

SOMA-SE
a tudo isso as iniciativas do Sindicato Rural junto com o SENAR para vários cursos e outros serviços, como a Feirinha do Produtor que acontece todas as segundas-feiras à tarde, ao lado do terminal rodoviário, mostrando que a agricultura é um setor em franca recuperação, depois de períodos de desânimo e abandono por boa parte dos produtores. (Luiz Ramires)