jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Como Vai Você?

por Jane Maiolo
19 de agosto de 2018
Setembro se aproxima e com ele a expectativa de a primavera reflorir os caminhos.
Setembro também é o mês que acontece a campanha internacional de conscientização sobre a prevenção ao suicídio, visto ser o suicídio considerado um problema de saúde pública. Uma pandemia.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de óbitos autoprovocados é de 804 mil por ano, são mortes prematuras que poderiam ser evitadas porque é possível preveni-las e não faltam ferramentas para isso. Contudo, as taxas continuam avançando, especialmente em países pobres e em desenvolvimento.
Não resta dúvida que a ideação suicida está intimamente ligada a uma doença de ordem mental, e enquanto não se extirpar o preconceito contra a doença mental, vamos continuar assistindo o avanço dos números. 
Em setembro de 2015 iniciava-se o atendimento pelo número 188, primeiro número sem custo de ligação para prevenção do suicídio. Após a assinatura do termo de cooperação técnica entre o Centro de Valorização da Vida e o Ministério da Saúde, a Anatel publicou o ato de autorização nº 9.623, estabelecendo que a partir de 30 de setembro de 2017 o funcionamento do número 188 abrangeria boa parte do todo território nacional. A partir de 30 de junho de 2018 os 26 estados do Brasil mais o Distrito Federal já são contemplados com esse instrumento. 
As ligações para o CVV através do número 188 são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular. 
Encontrar alguém que escute nossas angústias tem sido uma busca cada vez mais difícil, pois todos têm também suas próprias dores. Vivemos um momento delicado na sociedade contemporânea, pois poucos são os que “tem ouvidos de ouvir” e quase inexistentes aqueles que são portadores de lucidez para escutar e aconselhar.
Setembro se aproxima e como vai você?
Encontrar palavras para nomear as lesões emocionais é uma boa maneira de verbalizar a dor e desatar as amarras do sofrimento. O maior desejo do ser humano é ser cuidado e o silêncio em torno das tristezas só agrava a situação. É preciso continuar o caminho, apesar dos insucessos e frustrações, pois a vida não sabe andar pra trás, e como bons caminheiros façamos a nossa caminhada, pois é caminhando que se faz o caminho!
Se a ideação suicida pairar na mente lembre-se que a morte, como diria Millôr Fernandes, “...é uma coisa que se deve deixar sempre para depois.
Fale de sua dor, procure um amigo, um núcleo de atendimento, uma instituição religiosa, enfim permita a chegada da Primavera em você.

Jane Maiolo
 (É professora de Ensino Fundamental, formada em Letras e pós-graduada em Psicopedagogia. Colaboradora da Sociedade Espírita Allan Kardec de Jales. Idealizadora do simpósio anual Valorização à vida, Pesquisadora do Evangelho de Jesus. Colaboradora da Agenda Brasil Espírita- Jornal O Rebate /Macaé /RJ – Jornal Folha da Região de Araçatuba/SP –Blog do Bruno Tavares –Recife/PE - colaboradora do site www.kardecriopreto.com.br- Revista Verdade e Luz de Portugal, Revista Tribuna Espírita de João Pessoa,  Apresentadora do Programa Sementes do Evangelho da Rede Amigo Espírita. {janemaiolo@bol.com.br})