jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Colocar a matéria atrasada é muito difícil. E agora?

Por Eduardo Britto
15 de julho de 2019
Eduardo Britto
O período é de férias e, como já recomendei em artigos anteriores, o estudante deve descansar sem se desligar totalmente dos estudos. Dessa maneira, no mês de julho, buscando não desconectar da trajetória da vaga, muitos alunos e alunas tentam colocar a matéria atrasada em dia. 
Particularmente, considero essa tentativa um erro porque dificilmente haverá êxito nessa missiva e uma frustração nessa altura do campeonato e no momento de férias não cai bem. Ao retornar às aulas isso pode gerar um desestimulo.
Por outro lado, é possível adotar medidas que atenuem essa situação que, acho salutar, ser aplicada no retorno às aulas. Caso tente fazer nas férias, o momento de reposição de energias pode ser comprometido e vai lhe custar caro nos vestibulares.
Inicialmente, seja honesto consigo. Jogue limpo. Coloque no papel tudo aquilo que está atrasado. A partir daí, procure fazer uma seleção de tudo aquilo que não é extremamente relevante e o seu índice de aparecer no vestibular é menor. Esse momento é difícil e exige cuidado porque o sentimento de desapego por um conteúdo gera aquele sentimento:  “e se cair?”. Mas, a vida é feita de escolhas e você precisa dessa seleção.
Em seguida, monte uma tabela. O planejamento para o estudo é uma palavra de ordem. Nessa tabela, inclua seus horários de aulas, alimentação, descanso e sono. Isso mesmo, sono! Com isso, é possível verificar o tempo de estudo que você tem no dia e na sua semana. Essa tabela deve contemplar desde a segunda-feira até o domingo.
Nas lacunas vagas de sua tabela, preencha com as matérias que irá estudar. É importante que no dia da aula você estude a matéria que foi dada pelo professor. O motivo dessa opção é porque o conteúdo ainda está fresquinho na sua cabeça e isso ajuda a entender ou levantar as dúvidas necessárias sobre o tema.
Agora que você já montou sua planilha, verifique se existe alguma lacuna não preenchida e inclua os temas das matérias que estão atrasadas. Certamente, serão poucas lacunas vazias e, por isso, vem o “pulo do gato” nesse momento. Dilua a matéria atrasa nos finais de semana. Não tem jeito. Algumas horas de lazer ou aprofundamento de estudos do sábado e do domingo serão sacrificados.
Caso ainda perceba que esteja muito sobrecarregado, opte por reduzir os simulados, leituras obrigatórias e elaboração de redação. Dói assumir, mas não há outra saída. Dessa forma, você poderá recuperar um pouco do tempo perdido.
Mas, o que o estudante deve fazer para não atingir essa situação?
Primeiro, é importante destacar que isso é algo recorrente porque nós (incluo todos nessa bolha) sempre queremos dar conta de tudo. Desde querer agradar alguém ou até fazer todas as tarefas possíveis. Nos estudos, não é bem assim. Tenha consciência de que você não se tornará um matemático, geógrafo ou biólogo. Por isso, não há necessidade de se aprofundar demasiadamente sobre um determinado assunto. Dessa forma, a planilha que citei em parágrafos anteriores é imprescindível desde o começo do ano.
Outra importante dica é: procrastinar jamais! Existe um lema do estudante: para que fazer algo agora sendo que eu posso fazer em cima da hora? Abandone-o. Faça imediatamente conforme as metas de estudo que você estabeleceu e busque evitar distrações. Desativar as notificações das redes sociais pode ser um bom e eficiente começo.
Coloque, junto com frases inspiradores, essa tabela na porta do seu quarto, na capa do seu caderno e na parede do espaço de estudo. Gás total nessa reta final, sem desistir, com foco, força e muita fé!

Eduardo Britto 
(Professor de Geografia do Colégio e Curso Objetivo de São Paulo, graduado pela UNESP, especialista em Gestão Ambiental pela UFSCAR e Mestre em Ensino de Ciências pela UFMS)