jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Cesta de orgânicos começa a ser fornecida em agosto

por Luiz Ramires
23 de julho de 2018
Produtores, vendedores e consumidores se encontram na Feira de Produtos Orgânicos
A partir de agosto os consumidores de Jales já deverão contar com uma cesta de produtos orgânicos que passará a ser fornecida semanalmente com pelo menos sete produtos básicos e outros que poderão ser acrescidos de acordo com a preferência de cada comprador.
O engenheiro agrônomo Luiz Gonzaga explica que a certificação de mais um grupo de pequenos produtores de Jales e de alguns municípios da região tornou possível a confecção das cestas que poderão ser entregues nas casas ou com o comprador pegando da Feira de Produtos Orgânicos que funciona às quartas-feiras, a partir das 16 horas, ao lado do Comboio. Para isso o interessado terá apenas que fazer sua reserva na segunda-feira, pelo telefone 99665-5454. Cada cesta com os produtos básicos será vendida a R$ 40,00.
Os produtos que deverão compor cada cesta são alface, couve, tomate, abóbora paulista, cenoura, cheiro verde e alguma fruta que pode ser banana nanica ou banana maçã ou outro produto de época. Os demais produtos que poderão ser acrescentados, por enquanto, são outros tipos de alface, rúcula, almeirão, chicória, outras variedades de abóbora, berinjela, beterraba, cebola de cabeça, alho e outras frutas como maracujá e mamão, sendo que alguns dependerão da disponibilidade, de acordo com o período de produção, como informou o produtor Jean Cássio Maurício.
Jean explica que a cesta deverá contribuir para aumentar as vendas que nos últimos dias vem caindo não só em relação aos orgânicos, mas também a outros produtos. Ele destaca que as cestas deverão ser compostas com vários produtos de época, buscando atender a procura dos consumidores.

AMEAÇA
Uma grande mobilização dos grupos de produtores e consumidores de orgânicos de todo o país está sendo articulada para tentar barrar a aprovação de uma lei em tramitação no Congresso Nacional que tenta impedir a venda desses produtos nos supermercados. A lei está sendo considerada uma aberração pelos produtores que estarão impedidos de aumentar a produção se a mesma for aprovada.
Um levantamento recente mostra que a venda de produtos orgânicos nos supermercados já chega a 64% do que é produzido no país e vem crescendo a uma média de 30 por cento ao ano e isso não interessa aos grandes produtores do agronegócio que não querem concorrência, como afirmou o professor e engenheiro agrônomo Nilton Marques.
Enquanto isso, um número cada vez maior de produtores da região continua buscando sua certificação, embora essa situação, enquanto não for resolvida esteja se tornando um instrumento de instabilidade para quem pensa produzir em quantidades maiores, como já acontece, por exemplo com os produtores de tomate que se tornaram referência entre vários compradores do estado, como explicou Luiz Gonzaga.