jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

CARTEIRINHA – Procurador Geral do Município de Jales, Pedro Manoel Callado Moraes representou o prefeito Flávio Prandi Franco no lançamento do Simpósio “Combate à Corrupção nos 30 anos de Constituição Federal”...

Fique Sabendo
27 de maio de 2018
João Dória, pré-candidato a governador pelo PSDB, fez sua estreia na região por Votuporanga. Aparecem com ele na foto, à esquerda, Júlio Semeghini, secretário de Governo da Prefeitura de São Paulo e Armando Rossafa, ex-prefeito de Santa Fé do Sul, e, à direita, Junior Soler, da Unijales
CARTEIRINHA – Procurador Geral do Município de Jales, Pedro Manoel Callado Moraes representou o prefeito Flávio Prandi Franco no lançamento do Simpósio “Combate à Corrupção nos 30 anos de Constituição Federal”, terça-feira, dia 22, na Câmara Municipal.  Declarando-se leitor de carteirinha dos artigos do bispo diocesano, Dom Reginaldo Andrietta, presente ao ato, publicados semanalmente no Jornal de Jales, o ex-juiz de direito, que também é professor universitário, elogiou o conteúdo dos textos e permitiu-se algumas considerações sobre a lei e o direito.

EVOLUÇÃO – Callado lembrou que não está na lei, mas algumas conquistas da cidadania, principal legado da Constituição, se deram em função do direito, citando especificamente o que ele chamou de “associação afetiva”. Ele foi direito ao assunto ao ponderar: “quem diria que pessoas do mesmo sexo, homem com homem e mulher com mulher, pudessem se dirigir ao Cartório do Registro Civil para oficializarem a união? ”

ESPIRITUALIDADE- De sua parte, Dom Reginaldo elogiou a iniciativa do simpósio, mas lembrou que é preciso acrescentar um outro ingrediente para que o povo brasileiro possa assimilar os valores que serão abordados no encontro: espiritualidade. 

OLHO POR OLHO – Já o advogado Marlon Livramento, presidente da Subseção de Jales da OAB, entidade parceira do simpósio, fez questão de enfatizar as diferenças de tratamento a quem procura a entidade e outros órgãos da justiça. Em sutil estocada, citou o colega presidente da OAB de Bertioga, Sidmar Euzébio de Oliveira, que mereceu amplo destaque no site jurídico “Migalhas”. Oliveira simplesmente determinou “revista pessoal nos juízes, desembargadores e ministros das instâncias superiores do Poder Judiciário que adentrarem os prédios da circunscrição desta OAB”.  O líder dos advogados de Bertioga disse que foi uma reciprocidade à regra vigente nas unidades judiciárias, que isenta de passarem pelo detector de metal só os magistrados e os servidores”. Ou seja, os advogados também são revistados. 

PORTAS ABERTAS – Em tom sereno, mas incisivo, o presidente da OAB de Jales lembrou que as sedes da entidade chamam-se Casa do Advogado e da Cidadania, onde ninguém precisa passar por detector de metal e é recebido com o respeito merecido. Em Jales, por exemplo, passam pela Casa do Advogado e da Cidadania, além dos profissionais do direito, mais de 20 pessoas por dia. No Brasil, 1 milhão de pessoas são atendidas anualmente nas subsedes

DNA- Por falar em Marlon, o mestre de cerimônias do lançamento do simpósio foi seu pai, o advogado e professor universitário Geraldo Aparecido Livramento, de robusto conhecimento jurídico e grande desenvoltura ao microfone.

CALDO DE GALINHA – Vereador mais votado em 2016 e exercendo o primeiro mandato, Vagner Selis, o Pintinho, presidente da Câmara, preferiu não arriscar. Levou o texto pronto e fez o pronunciamento em menos de cinco minutos. Ele está certo. As vezes, o improviso pode virar  “embromation”.

PLUMAGEM – Assim como nos anos 70, 80 e 90 Jales era considerada a capital da resistência democrática, elegendo um prefeito do MDB, Edson Freitas de Oliveira, em 1968, um deputado estadual, Osvaldo Carvalho, em 1974, e um deputado federal, Roberto Rollemberg, em 1982, 1986 e 1990, Votuporanga, após oito anos de Carlão Pignatari, hoje deputado estadual, e mais oito de Junior Marão, pode ser considerada atualmente a cidadela do PSDB e parada obrigatória de tucanos de alta plumagem.

SHOWMAN-  Para manter a fama de ninho dos tucanos, João Dória, ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato a governador, estreou na região noroeste descendo de seu jatinho em Votuporanga no sábado passado, dia 19 de maio. Dezenas de prefeitos e vereadores, saíram bem impressionados com a desenvoltura de Dória. Um deles foi enfático: “o homem é show e sabe usar toda sua experiência como ex-apresentador de tevê para sacudir a plateia”. Jales foi representada por Osvaldo Soler Junior, da entidade mantenedora da Unijales, aliado eterno do senador licenciado e atual ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e amigo do ex-prefeito Marão.

ANDAR DE CIMA – Faleceu na manhã de sexta-feira, dia 25, aos 74 anos, o advogado, jornalista e empresário J. Hawilla. Ele estava internado desde segunda-feira, dia 21, no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com problemas respiratórios decorrentes de câncer. Nos anos 80, Hawilla transformou a Traffic, desconhecida empresa, em gigante na área do marketing esportivo, e uma mina de ouro. Ele também foi o fundador da TV TEM e se tornou proprietário da rede de jornais Bom Dia.

MICROFONE – Antes de se transformar em jornalista esportivo famoso, tendo passado por grandes emissoras, Hawilla trabalhou em Jales, no início dos anos 60, onde foi  gerente da Rádio Assunção, na época recém-instalada. Um de seus contemporâneos foi Wanderley Garcia, então narrador esportivo, hoje radiodifusor de grande prestígio. 

EMBATE – Hawilla também era grande amigo do saudoso advogado Laurindo Novais Neto, em cuja casa se hospedava quando vinha em Jales. Na última aparição, há 12 anos, Hawilla, a convite de Laurindo, foi um dos palestrantes de semana acadêmica da Unijales, tendo travado embate em alto nível com o professor doutor Domingos de Freitas Filho, que ficou inconformado com afirmação do empresário em trecho de sua fala, quando disse que não era preciso estudar muito para progredir na vida.