quarta 14 abril 2021
Arquibancada

Caos no Morumbi

Três derrotas, dois empates, 12 gols sofridos, apenas cinco marcados e dois pontos conquistados. Esses são os números do São Paulo em 2021 no Campeonato Brasileiro. Favorito ao título antes da virada do ano, o Tricolor passa por enorme crise dentro e fora de campo, não vence há mais de um mês, perdeu a liderança do torneio nacional e a cada dia está mais distante do sonhado hepta.

Destaque do Brasileirão até o final de dezembro, o Tricolor vinha forte para acabar com a seca de título que dura mais de oito anos, até o primeiro problema aparecer na goleada por 4 a 2 sofrida diante do Red Bull Bragantino. Em noite de péssima atuação coletiva em Bragança Paulista, o técnico Fernando Diniz teve discussão ríspida com Tchê Tchê dentro do campo e proferiu as seguintes frases. ‘Seu ingrato do c**! Mascaradinho, vai se f**!’.

Depois deste episódio e também em meio a ausência de Luciano, na época lesionado, tudo começou a dar errado para a equipe paulista e a sequência foi de enormes fracassos. Ao mesmo tempo, o Internacional de Abel Braga começou a crescer, goleou o Tricolor por 5 a 1, no Morumbi, e assumiu a liderança do Brasileirão.

Fica claro que o São Paulo se perdeu completamente quando já se aproximava muito do título nacional. Esse problema passa diretamente por diretoria, comissão técnica, atletas e a recuperação parece improvável nesta reta final de competição.

Fora de campo, o novo presidente Júlio Casares colhe fracassos no primeiro mês de mandato. Em meio ao Campeonato Brasileiro, o mandatário entregou o comando do futebol para o conselheiro Carlos Belmonte e já começou a se distanciar do profissionalismo prometido durante sua campanha.

Além do desrespeito com Tchê Tchê, Fernando Diniz não consegue encontrar variações táticas para a equipe, erra nas alterações e os atletas não conseguem entregar o mesmo futebol apresentado anteriormente. Contratado para ser o craque do time, Daniel Alves caiu de rendimento e tem cometido seguidos erros nos últimos jogos.

A situação que já era ruim, piorou ainda mais antes do empate por 1 a 1 com o Coritiba. A caminho do Morumbi, o ônibus que levava o elenco Tricolor foi vítima de uma emboscada. Agressores atiraram pedras e granadas caseiras foram armadas pelos vândalos. Ninguém se feriu e 14 pessoas foram presas.

Quatro pontos atrás do líder Internacional, o São Paulo ainda pode conquistar o título brasileiro, mas muitas mudanças precisam ocorrer. Para tentar uma reação, a equipe de Fernando Diniz necessita de uma vitória a qualquer custo diante do Atlético-GO, na tarde de hoje, em Goiânia. O título está distante e a moeda vai precisar cair de pé.

Fernando Diniz está pressionado no São Paulo// Rubens Chiri / saopaulofc.net

 Eduardo Martins

(jalesense, jornalista com formação da PUC-Campinas) 

Desenvolvido por Enzo Nagata