jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Campanha de amor

por Fábio Fiorani
18 de março de 2019
Quem vai ao Bar do Anísio Aparecido Pires, o afamado Biro Biro, encanta-se com o atendimento regado ao bom humor do Biro e da gentileza e educação da esposa Odinéia. Além das guloseimas, claro. E qual não foi meu espanto ao saber da história de superação pela qual está passando o Biro e sua família. O netinho Arthur Augusto, de sete anos (foto abaixo) por conta de um tratamento de saúde, precisou amputar uma das pernas. Para muitos, uma tragédia. Para a família, uma fase a ser superada. E foram vitoriosos. O garoto está muito bem, como mostra a foto. Agora o Biro Biro está numa campanha para a compra da prótese que o garoto vai usar. E está organizando uma “Campanha Entre Amigos”. Você faz uma doação de $10,00 e ajuda a arrecadar o dinheiro para a compra da prótese. E pode ganhar um lindo presente. Esquece o presente. O importante é ajudar. Vamos de mãos dadas nessa Biro! Grande Arthur! 
Nosso presidente Bolsonaro é um retrógrado. “Das antigas”, como diria um tio meu. Nada entende de arte. Ele postou um vídeo criticando um homem que aparece com as nádegas de fora introduzindo o dedo no próprio ânus. E depois o homem se agacha para que outro urine na sua cabeça. Será que nosso presidente não percebe que isso faz parte de uma manifestação cultural do nosso povo? Ele deveria é ajudar esse grupo com dinheiro da Lei Rouanet. Háháhá. Pelo menos evitaria a gritaria dos petistas, esquerdistas e afins. Bando de pilantras. 
Por falar em crítica social, o carnaval desse ano foi generoso nesse quesito. As escolas de samba levaram para a avenida as críticas sociais tão importantes para esclarecer as mazelas que afligem nossa gente e os desmandos dos nossos governantes. O problema é que quem comanda as escolas de samba, que recebem muito dinheiro dos nossos impostos, são os comandantes do jogo do bicho e traficantes de drogas do Rio e de São Paulo. Hipocrisia aplaudida por petistas, esquerdistas e afins. Bando de pilantras.
Empreendedorismo. Jales precisa disso. Meu amigo Luiz Zambão, big boss da Padaria Doçula, reduto de quem gosta de apreciar uma cervejinha e discutir amenidades, resolveu diversificar. O Luiz, em parceria com o jovem Gabriel Santana (quase da família!!!), estão abrindo a Eletrotécnica Nova York, para consertos de eletrodomésticos em geral. Fica em frente a rodoviária de Jales. Vão consertar batedeira, ventiladores, furadeiras, chapinhas. Vixi! Chapinha? Então vai virar point das mulheres. Háháhá. Boa sorte Zamba!
Por falar em reduto de quem gosta de apreciar uma cervejinha e discutir amenidades, outro point disputado em nossa cidade é a Brasil Conveniência. Ali discute-se de tudo. E os clientes ainda podem se deleitar com as informações, histórias deliciosas e curiosidades sobre a nossa cidade contadas nos fins de semana pelo Deonel Rosa Junior, diretor desse Jornal de Jales, e sua memória privilegiada. Aliás, o Deonel tem a obrigação de escrever um livro sobre a nossa cidade. Voltaremos ao assunto. Háháhá.

Por hoje é só. Tchau!