Esportes

Camisa 12 de luto. Sepultado Cidão, corintiano-raiz

Foi sepultado no início da tarde de quinta-feira, dia 28, no Cemitério Nossa Senhora da Paz, o corpo de Aparecido Geraldo Silva. Ele foi encontrado morto na tarde anterior, em chácara de propriedade da família, onde ia todos os dias passava algumas horas e tirar leite. A causa mortis foi infarto.

Cidão, como era conhecido, faleceu aos 73 anos, era casado com Geraci Oliveira Silva. O casal teve um filho, o comerciante Marcelo, e três netos—André Marcel (médico veterinário), Mariana e Wladimir (estudantes).

Durante muitos anos, o extinto foi funcionário da Cesp, estatal energética do Estado, onde se aposentou, tendo trabalhado em Paranapuã e Jales.

 Cidão, corintiano-raiz, ajudou a fundar a Camisa 12, torcida uniformizada do Corinthians, presidida por seu filho Marcelo e agora dirigida pelo neto André.

Além de pagar religiosamente as mensalidades para manutenção da sede, ele participava das atividades do grupo e ajudava a recepcionar os torcedores corintianos em confraternizações em nossa cidade, como ocorreu no dia 26 de janeiro, quando uma delegação da Camisa 12 de São Paulo esteve em Jales antes de viajar para Mirassol, onde o Corinthians jogaria naquela noite. 

Desenvolvido por Enzo Nagata