contato@jornaldejales.com.br
17 3632-1330

Câmara e Prefeitura respondem ao Conselho de Saúde

Por Luiz Ramires
19 de janeiro de 2020
O presidente da Câmara, Nivaldo Batista de Oliveira acredita que com mais diálogo pode se conseguir muita coisa
Um encontro na manhã do dia 15 de janeiro, quarta-feira com a imprensa reuniu vereadores e a secretária municipal de Saúde, Maria Aparecida Moreira Martins que prestaram esclarecimentos sobre a moção de repúdio divulgada na semana anterior pelo Conselho Municipal de Saúde, contra a reforma do prédio da Câmara, cujos recursos de R$ 267 mil poderiam ter sido revertidos para a compra de ambulâncias, na avaliação dos conselheiros.
O presidente da Câmara, Nivaldo Batista de Oliveira, o Tiquinho (PSD) disse que a situação poderia ser outra, até mesmo com o adiamento da reforma, se o Conselho tivesse procurado levar essa questão para os vereadores, como fizeram as entidades assistenciais que conseguiram ficar com os R$ 61.895,00 do saldo do ano do Legislativo, junto com o compromisso de solicitar ao prefeito Flávio Prandi Franco (DEM) o repasse do saldo de 2020, de cerca de R$ 300 mil.
Tiquinho disse que nesta administração a Câmara fez sua parte contribuindo para a compra de dois ônibus em 2017 e em 2018 devolveu recursos recomendando que fossem utilizados para a aquisição de duas ou três ambulâncias, mas que o prefeito ainda não comprou. Nesses três anos também foram devolvidos R$ 9.241.000,00 para que o prefeito utilizasse de acordo com o que considerasse mais importante. 

TERCEIRIZAÇÃO
A secretária de Saúde disse que o maior problema realmente é o transporte de pacientes e que tem recebido muitas reclamações da população sobre a questão que a Prefeitura está procurando resolver da melhor forma possível.
Ela informou que estava sendo programada uma reunião com o Conselho  para apresentar uma proposta que poderia resolver o problema de imediato, através da locação de vans e ônibus para suprir essa necessidade.
A secretária lembrou que o Conselho é independente, até por exigência do SUS, sendo constituído por representantes de vários segmentos da comunidade. É uma instituição muito importante, pois é o canal oficial da participação popular que se reúne com a Prefeitura a cada quatro meses, em audiências públicas para prestação de contas do que o município vem fazendo, como afirmou.
Além do presidente da Câmara e da secretária de Saúde a reunião de quarta-feira contou com a presença dos vereadores João Zanetoni (PSB), Adalberto Francisco de Oliveira Filho - Chico do Cartório (MDB), Vagner Selis – Pintinho (Republicanos), Vanderley Vieira – Deley (PPS) e Fábio Kazuto (PSB)