jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Câmara aprova título de cidadania a memorialista jalesense

Entre seus trabalhos destacam-se colunas em jornais, quando iniciou pesquisas sobre o leito da antiga estrada boiadeira, fotografando suas marcas históricas como cemitérios, capelas, casarões e cruzeiros.
11 de dezembro de 2016
A história de Jales está registrada nas publicações de Genésio
O memorialista e historiador Genésio Mendes Seixas deverá receber o título de cidadão jalesense pelos serviços prestados ao município, principalmente no registro de sua história, como está definido no projeto de lei do vereador Gilberto Alexandre de Moraes (DEM), aprovado na última sessão ordinária, dia 5 de dezembro, segunda-feira.
O vereador destaca que Genésio nasceu em Tanabi, em 8 de junho de 1935, filho do lavrador Falcondes Mendes de Seixas e de dona Alice Maria Seixas. Veio para Jales em 1945, acompanhando seus pais e em 1946 passa a trabalhar como carreiro, transportando lenha, tijolos, móveis e outros objetos do gênero, em carro de boi.
Mais tarde é aprovado em admissão na Escola de Especialistas da Aeronáutica da Força Aérea Brasileira - FAB, em agosto de 1956, em Guaratinguetá. O curso teve a duração de dois anos e Genésio conclui com a graduação de 3º Sargento. A partir de então segue carreira militar na aeronáutica. 
Retorna para Jales no ano de 1989. Pelo fato de ter a tendência de escrever exaltando fatos e a preservação da memória do pioneirismo de Jales, publicou diversas obras.

PUBLICAÇÕES
Entre seus trabalhos destacam-se colunas em jornais, quando iniciou pesquisas sobre o leito da antiga estrada boiadeira, fotografando suas marcas históricas como cemitérios, capelas, casarões e cruzeiros. O vereador  ressalta que os veículos de comunicação deram ampla cobertura para o pretendido resgate da primeira via de comunicação da região, destacando-se, entre as publicações, o Projeto Memória, do Jornal de Jales, com 85 fascículos.
Genésio publicou os seguintes livros, destacados pelo vereador:
- Vila Jales -1947 – Aproveitando fotos, pinturas de maquetes e textos, publicou o primeiro livro com recursos da Secretaria Municipal de Educação, em 2001.
- Jales – Precursores e pioneiros – Incentivado por jornalistas, professores e pioneiros, juntou matérias publicadas com recheio de novas descobertas e escreveu seu primeiro livro catalogado na Biblioteca Nacional.
- Fundação de Jales em poema – Pequeno volume ilustrado em estilo épico panegírico aos primeiros moradores de Jales.
- Memórias de Jales – até a instalação da Comarca - Continuação de Jales- Precursores e pioneiros – relata fatos históricos ocorridos até o ano de 1953. Segunda obra sua catalogada pela BN.
- Do carro de boi ao trem de ferro – Em participação com as crianças das 3ª e 4ª séries do ensino fundamental, onde 67 alunos apresentaram 90 ilustrações. Foi seu terceiro livro catalogado pela BN.
Beija–flores apagando incêndio - Alunos da 7ª série são co-autores desse livro como vigilantes do meio ambiente.
- Álbum dos pioneiros – último trabalho concluído, conta com 300 fotos dos primeiros moradores de Jales e sitiantes das cercanias, que chegaram antes de 1950.