jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Bispo de Jales afirma que governo não aplica os princípios da Campanha da Fraternidade

por Luiz Ramires
18 de fevereiro de 2018
Dom Reginaldo Andrietta fala durante o lançamento da Campanha da Fraternidade, na Escola Vocacional
“É uma ilusão pensar que esse governo e tantos subservientes, nos estados e nos municípios queiram aplicar os princípios da Campanha da Fraternidade”. A afirmação foi feita pelo bispo de Jales, Dom Reginaldo Andrietta, no dia 14 de fevereiro, quarta-feira, ao comentar o lançamento da Campanha da Fraternidade deste ano que tem como tema a superação da violência. 
Nesse sentido o bispo faz uma crítica ao governo atual que como afirmou, fez uma opção de não ouvir o povo. Esse governo, segundo ele, não está a serviço da cidadania, pois para ele os cidadãos não contam. “É por isso que nós trabalhamos com a cidadania e de modo especial com a classe trabalhadora”, afirmou.
A violência também está presente, segundo o bispo de Jales, na exploração econômica entre os povos, gerando desemprego e precariedade, com as pessoas vivendo no estresse e sem recursos para a sobrevivência e para a educação, o que também se reflete nas famílias.
Dom Reginaldo afirma que a exploração acontece também nas relações interpessoais e por isso a Igreja propõe esse tema para nossa conversão, tendo a justiça e a fraternidade como critérios para se viver em paz.
Segundo Dom Reginaldo as pessoas não vivem a cultura da fraternidade e por isso a Igreja também quer que todos passem a pensar não apenas nas suas relações interpessoais ou grupais, mas também nas suas relações de classe. Na história da humanidade sempre houve um processo de dominação, tanto que no Brasil tivemos a escravidão e hoje ainda sofremos resquícios desse tempo, como afirmou.

REFLEXÃO
O bispo emérito de Jales, Dom Demétrio Valentini destacou a Campanha da Fraternidade como um momento importante para uma reflexão mais profunda sobre o momento que o país vive, com muitos desafios e interrogações. Assim, a campanha vem contribuir para que todos possam assumir o compromisso mais claro de se trabalhar para superar a violência e tratar melhor da paz e da concórdia na sociedade. 

PAZ
O coordenador da campanha na Diocese, padre Joílson Domingos André, disse que em síntese o tema deste ano tem como finalidade promover a paz diante dos desafios que a sociedade enfrenta com a violência dos dias de hoje. Isso deve ser feito também como prevenção, entre as crianças, construindo a paz dentro das famílias e das comunidades.